WebBanner_IPTUsite2

quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Justiça pune Eliziane Gama por conta de discurso de ódio, incitando confronto entre negros e brancos


O juiz eleitoral Alexandre Lopes de Abreu determinou a retirada de uma propaganda da candidata ao Senado, Eliziane Gama (PPS), ao entender que a mensagem transmitida ao eleitorado, “não condiz com a realidade e tem potencial socialmente negativo”, incitando o discurso de ódio de negros contra brancos. A inserção da peça publicitária da candidata de Flávio Dino afirmava que o Senado era “feito de homens brancos e da oligarquia”.

De acordo com Alexandre Lopes de Abreu, a propaganda de Eliziane Gama “busca ativar um sentimento de revolta ou revanchismo eleitoral nada saudável para uma democracia, colocando uma posição antagônica entre os brasileiros que não deve ser aceita, até por serem os políticos representantes de todos os brasileiros, não de uns ou de outros”.


O juiz eleitoral ainda classificou que Eliziane Gama está praticando um “desserviço ao processo eleitoral-democrático”. 

A peça publicitária foi retirada do ar e caso ainda seja veiculada, as emissoras vão pagar multa de até R$15 mil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário