Banner B

quinta-feira, 1 de junho de 2017

"Não condiz com realidade", diz Marquinhos sobre "avanços" na educação apresentados em audiência


A Câmara Municipal de São Luís (CMSL) realizou, nesta quarta-feira, 31/05, uma Audiência Pública com o tema “SOS Educação”, que discutiu a situação da rede de ensino na capital maranhense. Realizada no Plenário Simão Estácio da Silveira, a audiência que foi presidida pelo vereador Osmar Filho (PDT), vice-presidente da Câmara, durou quase 7 horas.

Na abertura do evento, o vereador Antônio Marcos Silva, o Marquinhos (DEM), presidente da Comissão de Educação da Casa, enfatizou que solicitou o pedido para realizar o encontro para buscar uma solução em relação aos relatos de professores e da sociedade civil que constantemente reclamam em relação à falta de investimentos no setor.

"É preciso que algo seja feito para mudar essa realidade. Caso contrário, a educação do nosso município caminhará a passos largos para a UTI. Essa é a oportunidade que temos de ouvir todos os envolvidos no processo para que possamos buscar ações que enfatizem a qualidade do ensino e garanta uma educação melhor aos alunos", argumentou Marquinhos.

 REESTRUTURAÇÃO DA EDUCAÇÃO 

O secretário Moacir Feitosa enalteceu a iniciativa da Câmara pelo convite à audiência. "Louvo a atitude desta Casa em promover este momento de debate. É louvável e muito bem vindo aos que querem discutir ideias para encontrar soluções a fim de contribuir para uma educação cada vez mais de qualidade às nossas crianças e jovens", disse o gestor.

Na ocasião, Feitosa apresentou documento contendo as atuais medidas da Prefeitura para recuperar prédios e garantir as devidas condições de estrutura aos estudantes. "A gestão tem trabalhado para resolver os problemas da Educação. Estamos com obras nas escolas em diversas frentes, conseguimos melhorar e ampliar o transporte escolar na zona rural. Temos investindo na qualificação e valorização dos professores e, apesar das dificuldades, temos resultados positivos. O crescimento da curva do Ideb mostra isso", destacou Moacir Feitosa.

O secretário municipal de Articulação Política, Jota Pinto, compôs a mesa, representando o prefeito Edivaldo e avaliou como significativa a exposição do secretário de Educação. "O desafio de conduzir esta pasta é grande, mas, é salutar que melhorias sejam promovidas e que possamos vislumbrar uma educação cada vez melhor em nossa cidade. São muitas as ações desta gestão e que, sem dúvidas, se concretizam em mais educação e mais oportunidades aos jovens ludovicenses", pontuou.

AVANÇOS NO SETOR SÃO CONTESTADOS   
   
Já no final do evento, após a apresentação do programa de reestruturação da Educação municipal, o vereador Marquinhos afirmou que os avanços apresentados pelo secretário Moacir não condizem com a realidade. Ele aprovou o encontro, mas garantiu que vai continuar cobrando avanços no setor por entender que a situação é caótica.

"A audiência foi muito ampla e proveitosa, mas saio um pouco triste, pois na visão do secretário a Educação está boa e dentro dos padrões da normalidade. No entanto, na realidade a situação é totalmente diferente em função disse irei continuar cobrando avanços no setor por entender que a situação é caótica", concluiu Marquinhos.

A audiência contou também com a presença do secretário municipal de Governo, Lula Fylho; da Promotora Especializada na Educação, Luciane Belo; do Dr. Idevalter Nunes, representando a Defensoria Pública; da presidente do Sindicato Municipal dos Professores de São Luís (Sindeducação), Elizabeth Castelo Branco; do presidente da Comissão Especial de Defesa da Educação da OAB-MA, Adelmano Benigno; da presidente do Conselho Municipal de Educação de São Luís, Maria Lindalva Batista; do deputado Wellington do Curso (PP), membro da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa; além de professores e familiares de estudantes.

Um comentário:

  1. O professor Moacir Feitosa secretária municipal de educação é um excelente maquiador.
    Não sei como ele consegue dormir com a sua consciência depos de ter ajudado o prefeito Edivaldo Holanda Júnior a acabar com a educação em são Luís.

    ResponderExcluir