quinta-feira, 18 de julho de 2019

“Quem é candidato, é candidato de um projeto”, diz Honorato sobre pre-candidatura a prefeito


O vereador Honorato Fernandes, que está licenciado do mandato na Câmara Municipal de São Luís, disse na última segunda-feira (15), em entrevista à Radio Nova FM (93,1), que se for convocado pelo Partido dos Trabalhadores para disputar a sucessão do prefeito Edivaldo de Holanda Júnior (PDT), em 2020, estará à disposição. No entanto, o parlamentar que é presidente do Diretório Municipal da legenda na capital maranhense, fez algumas ponderações e destacou que ele não poderia ser candidato de si mesmo.
“Eu não posso ser candidato de mim mesmo. Eu não serei candidato de pessoas, de grupo. Quem é candidato, é candidato de um projeto. Se for convocado pelo meu partido, estarei à disposição”, revelou.
Entrevistado no programa Passando a Limpo, pelo apresentador Osvaldo Maia, Honorato que estava acompanhado do vereador Osvaldo Muller, disse que mais que nomes para disputa, precisamos de um projeto com ações concretas para São Luís. Honorato acredita que o debate sobre uma candidatura majoritária municipal precisa ser ampliado, não somente junto à nossa militância, mas, também, abrindo canal de diálogo com os diversos seguimentos da sociedade.
“Se for para ter uma candidatura, seja minha, ou de qualquer outra, tem que ser uma candidatura do partido. Uma candidatura discutida, que seja amadurecida e, que tenha um proposito de botar o nosso partido em posição de dialogo permanente com a sociedade ludovicense”, concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário