WebBanner_IPTUsite2

quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Apoio de rejeitados impede Brissac de crescer



No abre-alas da campanha eleitoral na OAB-MA, o grupo do advogado Mário Macieira se depara com um problemão para resolver. Depois de perder a última eleição na entidade apoiando a advogada Andreia Lauande, Macieira esperava nadar de braçada, ao apresentar um candidato mais jovem para fazer frente ao atual presidente da Seccional maranhense, Thiago Diaz.

Tudo muito bom, tudo muito bem se o nome ungido por ele não fosse o advogado Carlos Brissac, que pela dificuldade de falar, passou a ser conhecido como Cebolinha, da Turma da Mônica, por “tloca” a letra R pela L. O jovem causídico se transformou numa batata quente na mão de Macieira. Mas porque Brissac não conseguiu desempacar nas pesquisas? A reposta pode estar em seu entorno.

Desde que registrou a Chapa 2 – “OAB de Verdade” para disputar o pleito da entidade, Brissac passou a receber apoios de advogados que, em sua maioria, são rejeitados por grande parte da advocacia.

PESO DA REJEIÇÃO

Curioso é que na soma dos apoios que integram o seu grupo, Brissac montou um time com vários titulares da diretoria do atual presidente da OAB, Thiago Diaz, que ostenta índices altíssimos de rejeição. Entre eles Pedro Alencar, atual vice da OAB, que concorre na chapa de Brissac, como presidente da CAAMA. Além dele, também integra o colegiado a atual Secretária Geral-Adjunta, Alice Maria Salmito Cavalcanti, que será a tesoureira de Alencar na CAAMA.

A temperatura subiu mais ainda às vésperas da realização do pleito por um personagem inesperado. O conselheiro federal e Procurador Nacional da Defesa das Prerrogativas dos Advogados, Charles Dias, decidiu sair do seu bunker da impopularidade para declarar voto no advogado Carlos Brissac. Charles, Pedro e Alice, se juntam a Luís Augusto Guterres e José Agenor Dourado, que também foram eleitos na chapa de Thiago em 2015.

Com tantos rejeitados, em vez de crescer, a chapa Brissac/Macieira deu uma despencada. A situação que já era complicada piorou depois que o candidato de Macieira – que já tem uma rejeição natural – apareceu estampando uma foto com a advogada Ana Brandão, numa matéria da revista Maranhão Hoje. A advogada tem uma fama fora dos padrões éticos da categoria e não agrada clientes e colegas de profissão.

FATOS QUE ATRAPALHAM

Como se não bastasse o apoio dos rejeitados da advocacia, uma série de fatos também comprometerem a seriedade do projeto político de Brissac para a Ordem. Um exemplo disso foram grupos de whatsapp oficiais da chapa, que tinham advogados de todo o Maranhão. Segundo apurado pelo blog, centenas de advogados saíram desses grupos após as últimas crises associadas a Brissac e sua chapa, até mesmo por meio de notícias falsas por eles divulgadas que foram desmentidas pelos adversários.

Como exemplos mais recentes pode-se utilizar a divulgação de um contrato imoral que o escritório do candidato, na gestão do seu tutor e aliado de primeira mão, Mário Macieira. A mídia maranhense mostrou a assinatura desse contrato no mesmo dia em que foi concebida a sociedade, mostrando a articulação por trás na contratação.

Pior, e ainda mais imoral, foi a presença de um Gogo boy em um evento oficial da chapa em Imperatriz. O fato gerou grande desgaste à Brissac/Macieira já que o evento tinha objetivos formais, além da presença de crianças, que foram expostas a tamanho desrespeito a troco da alegria e fidelização de votos de alguns presentes.

CANDIDATO CULPA ADVERSÁRIOS

Em reunião no último final de semana, segundo apurou o blog, o poste de Macieira associou o aumento da rejeição a seu nome a ataques feitos pelos adversários. O advogado disse, segundo registro de fontes que presenciaram o desabafo, o seguinte:

“Temos sofrido muitos ataques dos adversários e isso não nos favorece”, destacou.

A verdade, entretanto, é outra: “Diga-me com quem andas e te direi quem és!” Esta frase se encaixa perfeitamente para definir o grupo de apoio à Brissac.

Nenhum comentário:

Postar um comentário