WebBanner_IPTUsite2

quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Juiz Osmar Gomes será condecorado com Comenda de Ordem do Mérito do Trabalho


O juiz Osmar Gomes dos Santos, titular da 1ª Vara do Júri da Comarca de São Luís, será condecorado com a Comenda da Ordem do Mérito do Trabalho Getúlio Vargas. A honraria, dividida entre cinco graus, é concedida a personalidades e entidades que, direta ou indiretamente, prestaram serviços para o desenvolvimento e a modernização das relações de trabalho no país. A boa nova foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) dessa quarta-feira (28) e assinada pelo presidente Michel Temer (MDB).


Na relação extensa, compõem a Ordem do Mérito figuras como o Ministro do Tribunal Superior do Trabalho, Renato de Lacerda Paiva; o Cardeal Arcebispo da Cidade de São Paulo, Dom Odilo Pedro Scherer; a presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, Kátia Santos Bogéa; o presidente da Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social, André Leandro Magalhães; o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Braga Júnior, além de desembargadores, deputados, senadores e secretários de Estado. A cerimônia de entrega da medalha ainda não foi definida pelo Ministério do Trabalho.

“A medalha diz muito, sobretudo, porque significa o mérito do trabalho. Eu fico feliz em poder ser condecorado numa seleta lista de personalidades que contribuem com políticas públicas voltadas para a valorização do ser humano e engrandecimento da justiça, bem como geração de emprego e renda , dentre outras”, disse o magistrado maranhense em entrevista ao blog.

QUEM É OSMAR GOMES?

Homem simples, de origem humilde, natural do povoado Enseada Grande, Município de Cajari, interior do Maranhão. Assim se define o juiz Osmar Gomes dos Santos. Filho de pais lavradores, ele ficou órfão de pai aos 08 anos, mas sua mãe passou a trabalhar para sustentar os seis filhos, dos quais é o caçula. Para sustentar a família, ela cuidava da roça, quebrava coco babaçu e vendia bolos de tapioca, sempre preocupada para que nada faltasse aos filhos. 

O magistrado que é membro das Academias Ludovicense de Letras, Maranhense de Letras Jurídicas e Matinhense de Ciências, Artes e Letras, mudou para São Luís aos 11 anos e, sem opção, foi morar em uma palafita em cima da maré, atual Ilhinha, região do São Francisco. Com essa idade, começou a vender jornais nas ruas de São Luís e, nos finais de semana, também vendia pão cheio e vigiava carro na Ponta D’Areia. Seu objetivo era um só: ajudar nas despesas de casa.

Dos 13 aos 18 anos, trabalhou como servente de pedreiro, só abandonando essa profissão após ter sido aprovado no vestibular de Direito da UFMA. A partir de então, passou a dar aulas particulares para garantir o dinheiro do transporte. Foi aprovado nos concursos para Agente e Delegado da Polícia Civil, quando exerceu os cargos de assessor chefe e coordenador de polícia especializada. Foi chefe do departamento jurídico do Banco Bradesco S/A, responsável pela Regional Maranhão e Piauí, e também atou como secretário chefe do gabinete e procurador adjunto do Poder Legislativo de São Luís.

Osmar Gomes é casado há 33 anos com Maria Felix Gomes, advogada e empresária com quem tem dois filhos: Osmar Filho, advogado e vereador de São Luís, e Bianca Gomes, também graduada em Direito.

COMO SURGIU A HONRARIA?

A Ordem do Mérito do Trabalho foi instituída através do Decreto número 57.278, de 17 de novembro de 1965. As medalhas são entregues pessoalmente pelo presidente da República, em cinco diferentes níveis: Cavaleiro, Oficial, Comendador, Grande Oficial e Grã-Cruz, a mais alta condecoração do ministério do Trabalho.

Segundo o Regimento da Ordem do Mérito do Trabalho Getúlio Vargas, publicado na íntegra do Diário Oficial da União de 25/10/2007, na página 7 da seção I, a ordem é concedida, nos vários graus, a critério do Ministro de Estado do Trabalho e Emprego. E cabe ao Presidente da República, como Grão-Mestre da Ordem, proceder as nomeações, promoções e exclusões de membros.

Prefeito é afastado do cargo por indícios de crimes de responsabilidade

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão recebeu denúncia do Ministério Público do Estado contra o prefeito do município de Olho d’Água das Cunhãs, Rodrigo Araújo de Oliveira, e outras cinco pessoas, pela prática, em tese, de crimes de responsabilidade, por apropriar-se de bens ou rendas públicas, ou desviá-los em proveito próprio ou alheio, e de fraude ao caráter competitivo do procedimento licitatório, com o fim de obter, para si ou para outrem, vantagem. Na mesma decisão, o órgão colegiado determinou o afastamento do prefeito do cargo, por existência de indícios suficientes a conferir a viabilidade da acusação.
De acordo com a decisão, existem indícios suficientes nos autos de que um procedimento licitatório pode ter sido direcionado à empresa vencedora do certame – Esmeralda Locações, Construções e Serviços – através de manobras que visaram frustrar o seu caráter competitivo. Em tese, as condutas teriam causado prejuízo aos cofres públicos na ordem de R$ 874.060,00.
DENÚNCIA – De acordo com a denúncia do Ministério Público, após a realização do pregão presencial nº 09/2013, do tipo menor preço por lote, o município contratou a empresa Esmeralda Locações, Construções e Serviços, para a prestação de serviços de locação de máquinas pesadas, no valor mensal de R$ 128 mil, contrato este que, em 30 de dezembro de 2013, sofreu um aditivo, com o acréscimo de R$ 320 mil, sobre o valor global do contrato, e alteração de sua vigência para 20 de março de 2014.
O MPMA afirma que, da análise do procedimento licitatório e das conclusões obtidas do parecer técnico elaborado pela Assessoria Técnica da Procuradoria Geral de Justiça, os denunciados praticaram diversas irregularidades ocorridas no pregão presencial que teve a empresa como vencedora do certame.
A denúncia aponta as supostas condutas ilegais do prefeito, Rodrigo Araújo de Oliveira; do pregoeiro da Comissão Permanente de Licitação de Olho d’Água das Cunhãs, Thales Freitas dos Santos; do presidente da mesma Comissão, José Rogério Leite; da relatora da Comissão, Ligiane Maria Costa Maia; do sócio da empresa contratada, Osvaldo Bertulino Soares Júnior; e do representante e procurador da empresa, Rômulo César Barros Costa.
Ao final, o MPMA pede concessão de medida cautelar de afastamento de Rodrigo Oliveira do cargo de prefeito.
As teses de defesa dos denunciados alegam, entre outras, inépcia da denúncia, ausência de justa causa para o exercício da ação penal, inexistência de dolo ou conduta típica, atipicidade das condutas narradas e não cometimento dos crimes imputados na denúncia.
VOTO – O desembargador José Luiz Almeida (relator) destacou que a decisão que recebe a denúncia baseia-se em juízo de cognição sumária, limitando-se a analisar presença dos requisitos formais de admissibilidade elencados no artigo 41, do Código de Processo Penal, bem como as hipóteses de rejeição, dispostas no artigo 395 do mesmo diploma.
O relator afirmou que, em análise aos autos, constatou que a denúncia inicial se encontra formalmente perfeita e preenche os requisitos exigidos pelo artigo 41 do CPP, uma vez que contém a exposição dos fatos delituosos supostamente praticados pelos seis denunciados, com todas as suas circunstâncias, a classificação dos delitos, bem como o rol de testemunhas. Por outro lado, o desembargador não verificou a existência dos elementos que autorizariam a rejeição da denúncia.
José Luiz de Almeida disse que, do contexto de provas que instrui a denúncia, existem indícios de que Rodrigo Araújo de Oliveira, no exercício do cargo de prefeito do município, em conluio com os demais denunciados, burlou o processo licitatório (Pregão Presencial nº 009/2013) que culminou na contratação da empresa Esmeralda Locações, Construções e Serviços Ltda.
Dentre as irregularidades citadas, o relator observou que a administração do município descumpriu os ditames do edital por não desabilitar do certame a empresa Esmeralda, conforme previsto no item 9.24 do edital – “Verificando-se no curso da análise, o descumprimento de requisitos estabelecidos neste Edital e seus anexos, a proposta será desclassificada”.
Segundo o desembargador, evidencia-se dos autos que a empresa Esmeralda adquiriu, em 14/02/2013, de acordo com protocolo constante da mídia de fls. 107 (pág. 38), uma cópia do Edital do Pregão Presencial nº 009/2013. Ocorre que o referido edital somente foi publicado, pela primeira vez, em 19/02/2013. Para o magistrado, o recebimento antecipado do edital revela, em tese, a ocorrência de fraude ao procedimento licitatório, no sentido de beneficiar a empresa.
Quanto ao pedido de afastamento do prefeito do exercício do cargo, o relator afirmou que o Ministério Público sustentou que foi feito, a fim de evitar a continuidade delitiva, destacando que ele possui várias outras denúncias no Tribunal de Justiça, pela prática de crimes contra a administração pública, e que responde, no juízo de primeira instância, a outras ações cíveis por ato de improbidade administrativa.
O relator entendeu que o MPMA tem razão em seu pedido, pois o prefeito é acusado, em conluio com demais denunciados, de ter praticado condutas que, em tese, beneficiaram a contratação da empresa e que, em princípio, causaram prejuízo aos cofres públicos na ordem de R$ 874.060,00, além de ter sido constatado que outras cinco denúncias já foram oferecidas contra o gestor e de ele responder a quatro ações por improbidade administrativa.
Diante desse cenário, entendeu que é necessário que o denunciado Rodrigo Araújo de Oliveira não esteja, por ora, à frente do Poder Executivo Municipal.
José Luiz de Almeida citou decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), datada de 2014 e da relatoria do ministro Luiz Fux, segundo a qual, “a reiteração de condutas criminosas gravíssimas, praticadas continuamente em desfavor da municipalidade, exige do Poder Judiciário pronta e imediata interrupção, somente alcançada pelo afastamento cautelar do acusado da chefia do Executivo”.

Manifestação no Cujupe foi organizada por vereadores de Alcântara que votaram contra a compra de ônibus escolares novos



Torcer contra o gestor municipal é aceitável, mas ser definitivamente contra os benefícios que são adquiridos para a população Alcantarense é inaceitável. Em Alcântara, os vereadores Antônio Rosa (PSL) e Guterres Filho (PCdoB) tem tentado tumultuar a gestão do prefeito Anderson Wilker de todas as formas, mesmo sabendo dos problemas históricos que foram encontrados e dos avanços que estão acontecendo em todos os seguimentos da gestão municipal.



É evidente que o maior problema na gestão do prefeito Anderson Wilker está no Transporte Escolar, herança de gestões anteriores que nunca se preocuparam com a classe estudantil. 

Uma das saídas para resolver o problema é a compra de uma frota de ônibus escolar para a prefeitura, o que diminuiria os custos com o transporte escolar terceirizado.

Para resolver tudo isso, o prefeito Anderson Wilker enviou um projeto para a Câmara de Vereadores solicitando autorização pra contrair um financiamento junto ao Banco do Brasil (Programa de Eficiência Municipal) para aquisição de ônibus escolares. 

Os vereadores Antônio Rosa, Guterres Filho e João Ricardo votaram contra a aprovação, alegando que o município não precisaria comprar ônibus, mas continuam cobrando da prefeitura o transporte escolar. 

O projeto foi aprovado graças aos vereadores Ribinha, Mário, Ivan Ferreira, Nhoré, Vandeco, Pontaense, Nilson e Haroldo Júnior. O município de Alcântara gasta hoje com transporte escolar terceirizado aproximadamente R$ 250 mil reais mensal, e recebe apenas R$ 27. 931,91 reais do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (PNATE). 

O município conta com apenas 8 ônibus próprios, o que é insuficiente, já que Alcântara possui mais de 200 povoados e houve a ampliação de 29 rotas da gestão anterior para 38 rotas atualmente, levando transporte escolar pra regiões antes esquecidas. Antônio Rosa, Guterres Filho e João Ricardo votaram contra o Orçamento de 2018 pra tentar inviabilizar o desenvolvimento das ações pela atual administração. 

Os vereadores num ato de oportunismo, desordem e politicagem mobilizaram familiares e aliados pra promover uma manifestação cobrando algo que os mesmos quando tiveram oportunidade de ajudar votando pela aprovação da compra dos ônibus, viraram as costas para o povo e agora aparecem reivindicando diretos da população. Haja óleo de peroba.

Em entrevista à Rádio Mirante AM, deputada eleita Mical Damasceno atribui sua vitória à força política da igreja Assembleia de Deus no Maranhão


A deputada eleita Mical Damasceno (PTB), concedeu entrevista, na tarde dessa quarta-feira, 28, ao radialista Geraldo Castro, no Programa Abrindo o Verbo – Mirante AM. Sendo a mais votada da sua coligação, com 30.693 mil votos, Mical atribuiu a sua vitória, primeiramente, à Deus e afirmou que é fruto da força política das igrejas Assembleias de Deus, congregação a qual faz parte desde criança.

Se autointitulando com o codinome de ‘coragem’, a deputada, que nasceu em Anajatuba e aos 11 anos se mudou, com a família, para o município de Viana, iniciou a sua fala, de forma serena, agradecendo a toda Convenção CEADEMA (Convenção Estadual das Assembleias de Deus no Maranhão) que a permitiu fazer parte do que chamou de “grande projeto”.

Agradeceu, também, ao Conselho Político, pelo apoio e empenho e à todos os familiares, amigos e lideranças de pastores e missionários que, por meio, da ajuda na divulgação de seus projetos e materiais de campanha, pôde fazer um trabalho com amor, consciente e de unidade.

– Eu nasci em Anajatuba e aos 6 anos fomos morar em Magalhães de Almeida, no Baixo Parnaíba com toda a minha família. Aos 11 anos de idade, a nossa família se mudou para Viana e, por isso, eu me considero uma vianense.

O povo evangélico, dessa vez, entendeu que havia a necessidade de uma representatividade evangélica e nós conseguimos essa grande vitória.

Houve uma organização das Assembleias de Deus e eu faço parte do projeto político e social da CEADEMA. Eu concorri nas prévias uma eleição interna dentro do Colegiado de pastores, juntamente com mais três candidatos e nós ficamos em primeiro. Tinha ainda outro candidato, que desistiu e eu fui a candidata à deputada estadual oficial da Convenção – contou a dona dos mais de 30 mil votos.

“Eu sou fruto da força política das Assembleias de Deus no Maranhão”.

Ao falar da sua trajetória de vida, Mical relembrou a 1° vez que foi candidata, no ano de 2008, na cidade de Viana, pleiteando o cargo de vereadora.

Mesmo sendo a 1ª mais bem votada da sua coligação, não obteve êxito na disputa por não alcançar quociente eleitoral.

Em 2014, lançando o seu nome para candidata federal, a vitoriosa deputada reconheceu que por falta de ouvir conselhos e costurar apoios, fez uma campanha isolada, sem sucesso.

Filha de pastor

Filha do pastor Pedro Aldi Damasceno, presidente da Convenção Estadual das Assembleias de Deus no Maranhão e 3° vice-presidente da CGADB (Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil), Mical confessou que o seu pai nunca a motivou para entrar para a política. Houve uma certa resistência.

– Meu pai nunca me motivou a entrar para a política. Na primeira e segunda vez que fui candidata, ele não concordou, mas, agora, na terceira, ele respeitou a minha decisão e me deu apoio. Dessa vez eu entendi que nem tudo é do meu jeito. Eu tenho ré! Eu ouvi os conselhos das lideranças e segui o caminho certo – reconheceu.

Deputada “pé no chão” e sem padrinhos políticos
Totalmente pé no chão e uma deputada com a cara do povo, Mical ainda revelou que é uma pessoa do cabo da vassoura ao microfone, pois é, com muito orgulho, dona de casa, filha, mãe, avó e amiga.

Sem berço político, apadrinhamento ou financiador de campanha, os ouvintes puderam saber que a deputada não teve nenhum apoio da classe política na sua eleição.

– Nós não tivemos apoio de político algum. Não tivemos nenhum vereador, nenhum prefeito nos apoiando. Tivemos apenas o apoio dos irmãos de várias denominações e amigos.

Para eu chegar aqui no teu programa, Geraldo, eu já lavei roupa, eu já cozinhei, já varri casa. Eu sou uma pessoa assim – declarou.

Relação Bolsonaro x Flávio Dino

Ao ser questionada pelo radialista sobre como vai manter a relação com o governador do estado, Flávio Dino e o presidente eleito, Jair Bolsonaro, Mical foi bem direta ao afirmar que mesmo sendo da base aliada do governador, o apoiando e acreditando no seu projeto político de progresso e desenvolvimento para o Maranhão, o governador soube, desde o início, do seu compromisso apenas na esfera estadual.


– O governador soube desde o início da nossa posição e sempre respeitou. Apoiamos o presidente Bolsonaro, em 1° lugar, por ser uma orientação da CGADB e da CEADEMA e por compactuarmos com os princípios e valores defendidos em nossa campanha.

Presidente Astro reúne com servidores da Câmara




“Vou deixar a presidência desta Câmara sem mágoas, sem rancor, mas com o sentimento do dever cumprido. Tenho muito a agradecer a essa equipe que me acompanha a todo momento, aos servidores, à imprensa, aos meus colegas vereadores e a todos aqueles que estiveram junto comigo nesta jornada de quatro anos à frente do Poder Legislativo de São Luis”.
A afirmação foi feita pelo presidente da Câmara Municipal Astro de Ogum (PR), durante uma conversa com os servidores e diretores, no plenário daquela casa parlamentar, no início da tarde desta quinta-feira (29). Na ocasião, ele afirmou que um dos avanços de sua administração foi a concretização do concurso público, que deverá preencher 106 vagas. Revelou que o edital deverá ser publicado até o próximo dia 10.
Astro que vai passar a presidência no próximo dia primeiro de janeiro de 2019 ao colega Osmar Filho (PDT), destacou ainda que assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), juntamente com a Prefeitura, o Ministério Público e o Tribunal de Contas do Estado, pelo qual, o Instituto de Previdência e Assistência do Município (IPAM) irá assumir, em janeiro do próximo ano, o pagamento dos aposentados e pensionistas do Legislativo Municipal.

“Estamos corrigindo uma distorção. O IPAM é quem já deveria está pagando os aposentados e pensionistas da Câmara, porque essa é uma prerrogativa do Instituto. Com o concurso, solucionaremos todo o problema da funcionalidade da Câmara, mas estamos buscando alternativas para que aqueles que não têm estabilidade, sejam amparados no futuro via INSS, que lhes garantirá aposentadoria”, afirmou.
Disse ainda o presidente da Câmara, que os próprios órgãos de fiscalização, como Ministério Público e Tribunal de Contas, flexibilizam para que o serviço público possa adotar a prestação de serviços para as áreas de limpeza e segurança. “A Câmara deverá enveredar por esse caminho, amparando muitos dos prestadores de serviços e os não estáveis”, destacou.
RECONHECIMENTO
Afirmando que ainda não estava fazendo sua despedida e destacando que ainda terá outro encontro com os servidores, Astro de Ogum se disse orgulhoso pelos avanços obtidos na Câmara e pelo reconhecimento do trabalho ali executado.
“Na semana passada, fui condecorado com uma medalha de honra ao mérito, outorgada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), por iniciativa do conselheiro presidente, Caldas Furtado. Isso é um reflexo do trabalho executado nesta Casa, porque o TCE é um órgão de fiscalização e a explicação pela condecoração é de que a Câmara mostrou transparência nessa gestão”, salientou.
Único remanescente da eleição do ano 2000, e, por isso o decano da Casa, Astro de Ogum exerceu por quatro vezes a vice-presidência e está finalizando a sua segunda administração presidencial. Enfatiza que teve muitos obstáculos, mas que pode considerar sua administração positiva.
Sobre seu sucessor, o vereador Osmar Filho, afirmou acreditar que executará um excelente trabalho. “É um jovem e grande vereador. Tem visão, tem conhecimento e não tenho nenhuma dúvida de que vai fazer uma grande gestão”, finalizou.

Prefeito Hilton Gonçalo entrega obras em comemoração aos 57 anos de Santa Rita

No próximo dia 2 de dezembro, Santa Rita completa 57 anos. Em razão da passagem da data, o prefeito Hilton Gonçalo inicia a partir desta sexta-feira (30), uma série de atividades, desde inauguração de obras, atividades esportivas e uma vasta programação cultural.
No primeiro dia, o prefeito Hilton Gonçalo e sua comitiva vão inaugurar obras nos povoados Santana do Igaraçu, Timbotiba, Santa Luzia, Vale quem tem e Recurso. Na oportunidade vão ser entregues novas moradias, inauguradas um casa de forno, escola, assim como o novo calçamento e o sistema de abastecimento de água. A noite vai ocorrer uma missa campal na Igreja de Santa Rita de Cássia e logo em seguida, o show com a Banda Mouras.
No sábado, dia 1º de dezembro, Hilton Gonçalo faz inaugurações na sede e nos povoados. Na Vila Fé em Deus, Cariongo, Pedreiras, Santana, Cai coco, Olhos d´agua, Marengo, Nova Vida, Ilha das Pedras e Fogo, habitações, casas de forno, escolas e sistemas de abastecimento vão ser entregues, assim como academia da saúde, ruas asfaltadas, reforma da UBS e o anúncio do início de novas obras. Neste dia vai ocorrer um culto na Praça Dr Carlos Macieira e um show gospel com Mariana Valadão.
No domingo, 2 de dezembro, dia do aniversário de Santa Rita. A programação será iniciada com a alvorada a partir das 6h da manhã. Logo em seguida, ruas asfaltadas da sede serão entregues, assim como novas habitações no Alto de Fátima e Areias. Nesse dia, ainda ocorre a final do Campeonato de Futebol no estádio Gonçalão. A programação será encerrada com os shows de Thales Lessa e Avine Vinny.

Escritora maranhense lança livro infantil no Ceará


A pedagoga e escritora maranhense, Francinete Braga, fará o lançamento do livro infantil “As aventuras de Pedrinho e de sua turma no Jardim dos Sonhos”, no dia 07 de dezembro, no Mosteiro dos Jesuítas na Serra de Baturité - CE.

O lançamento é parte da programação da Jornada de Gestão Escolar para Formação de Diretores Escolares e Coordenadores Pedagógicos conduzida pelos professores CIPRIANO LUCKESI e CASEMIRO CAMPOS.

O livro do Pedrinho e de sua turma já foi lançado em São Luís, Timon e Teresina.

FEIRA DO LIVRO

Durante a 12ª Felis o livro “As aventuras de Pedrinho e de sua turma no Jardim dos Sonhos”, foi relançado, contando com as presenças de professores, estudantes e comunidade em geral, que além de congregarem com a autora Francinete Braga, conheceram o Projeto Pedrinho, criado para favorecer doações do livro para a garotada da escola pública.

SOBRE A OBRA

O enredo conta a história do Pedro Lucas, o protagonista. O Pedrinho é uma criança alegre, que gosta muito de estudar, brincar e sonhar. Ele tem muita imaginação, sonhando quase acordado com as brincadeiras de bola com os amigos Joaquim, André e Vitória no jardim dos sonhos. 

A relevância da obra, em tempos de crianças muito ligadas aos brinquedos tecnológicos, é oportunizar reflexões sobre o brincar genuíno. 

“A proposta da obra é fazer uma reflexão sobre o imaginário infantil no contexto desenvolvimento da personalidade da criança, cujo brincar pode ser traduzido em direito a ter infância, vivendo plenamente este período para não ser transformada em adulto, precocemente. A história do Pedrinho e de sua turma possibilita tal reflexão”, disse.

SOBRE A AUTORA

Francinete Braga Santos, brasileira, natural de Chapadinha, Maranhão. Professora e mãe. Graduada em Pedagogia, especializando-se em diferentes cursos na área da educação. Mestra e doutora em Ciências da Educação. Atualmente é pesquisadora das temáticas leitura e produção textual em programa de formação docente do Mestrado Profissional em Gestão de Ensino, UFMA.

 O primeiro livro foi escrito em 2009, mas com o lançamento do livro “As aventuras de Pedrinho e de sua turma no Jardim dos Sonhos” concretiza o objetivo de escrever ao público infantil. E neste enredo simples e cativante traduziu as lembranças da infância, quando ficava paradinha na sala de aula, sonhando acordada; ou de quando jogava bola com a garotada, naquele tempo em que crianças brincavam soltas pelas ruas da cidade.


quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Quem é pai e mãe? Marquinhos e Ivaldo brigam por paternidade de ponte e caso pode terminar no Ratinho

Uma paternidade onde não está claro quem é o pai e a mãe. Assim pode ser resumida a disputa da ponte na avenida Argentina, bairro Divinéia, entre o vereador Antônio Marcos Silva, o Marquinhos e o secretário de Articulação Política, Ivaldo Rodrigues, que está licenciado do cargo de vereador para comandar a pasta.
Os dois parlamentares divulgaram em meios de blogs e redes sociais que são autores da obra. O caso é tão sério que foi encaminhado para o programa do Ratinho, onde deverá ser incluído no quadro DNA. Sendo assim, a população irá descobrir quem é o Pai e a Mãe da criança. 


Vereadores de Pedreiras vão ter que passar por teste do bafômetro antes de sessões

Uma grave denúncia abalou a Câmara de Vereadores de Pedreiras. Na última segunda feira (26),  parlamentares de oposição e situação solicitaram ao presidente da Casa, a compra e o uso permanente de bafômetro para os vereadores. De acordo com Elcinho Gírio (PRP), existem legisladores que estão desempenhando sua função sob efeito de álcool.
“É por medida de segurança, não só sobre a questão de vereadores, mas, também, como a gente está dentro de um recinto, várias pessoas usam esse estabelecimento, e até há relatos de vereadores que estão sob efeito de álcool, então, como partiu de interesse de um vereador e de acordo com todos, fizemos essa indicação ao presidente da Câmara, não é uma indicação ao executivo. Então, uma pessoa vim uma segunda-feira, só, nós só temos quatro sessões, sobre o efeito de álcool, se existe essa suspeita, ela tem que ser apurada. É mais que necessário que haja esse equipamento aqui na casa, pra que a gente possa nos resguardar“, [SIC], explicou o vereador Elcinho.
O pedido dos vereadores foi aprovado e a partir de agora o regimento interno exige que a Câmara Municipal tenha o bafómetro e se houver necessidade será feito o teste.
O caso virou motivo de piadas e chacotas da população nas ruas  da cidade e nas redes sociais. Além das brincadeiras, a nova norma pode trazer problemas sérios para os vereadores de Pedreiras.
O presidente da Câmara Municipal de Pedreiras, Bruno Curvina, se posicionou sobre o assunto: 

Atuação de Felipe Camarão! Escolas públicas estaduais conquistam 21 medalhas na Obmep 2018

O Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), divulgou na última semana o resultado da Olimpíada Brasileira de Matemática (Obmep) 2018.  A rede estadual de ensino conquistou 21 medalhas e 200 menções honrosas na maior olimpíada estudantil do país. Entre as medalhas estão 2 de ouro, 1 de prata e 18 de bronze.

Este ano, mais de 18 milhões de alunos participaram da Olimpíada. Os medalhistas de ouro da rede estadual, são: Lucas Almeida Oliveira, do Colégio Militar Tiradentes II, de Imperatriz, e Eduardo Silva Feitosa da Unidade Integrada Didácio Santos, em Balsas.

Colégio Militar Tiradentes I



O Colégio Militar Tiradentes I, em São Luís, obteve o maior número de medalhas entre as escolas da rede estadual de ensino. A escola inscreveu cerca de 700 estudantes na Obmep, desses 35 passaram para a final. Cinco conquistaram medalhas de bronze, além de 26 menções honrosas.

Os medalhistas são: David Willian da Silva, de 14 anos – 9º ano do Ensino Fundamental; Pedro Henrique Pereira da Silva, 12 anos – 7º ano do Ensino Fundamental; Lia Renata Collins da Silva, de 13 anos – 8º ano do Ensino Fundamental; Danyelle Magalhaes Machado, de 13 anos – 8º ano do Ensino Fundamental; e João Guilherme Veloso de Oliveira, de 12 anos – 6º ano do Ensino Fundamental.

“É uma importância muito grande para nós aprimorarmos os nossos conhecimentos. Além disso tem a iniciação cientifica”, disse David Willian, que ganha medalha pelo terceiro ano consecutivo.
“O mais legal é ser reconhecido na escola por meu esforço, como um aluno dedicado”, destacou Pedro Henrique.“Eu confesso que não esperava porque a prova estava muito difícil, mas, quando veio o bronze eu fiquei muito feliz e grata”, disse Lia Renata Collins da Silva.

“Eu só tenho a agradecer a minha família, pelo apoio, aos professores pelo trabalho. E eu estou muito feliz”, disse Danyelle Magalhães. “Significa resultado de muito esforço, muito estudo. É a primeira vez que eu participo e agora eu quero ouro, no próximo ano”, João Guilherme.

Os campeões foram orientados por um time de professores apaixonados por Matemática, uma de suas paixões. Anderson Humberto dos Santos Sousa, Maria do Socorro Sampaio Gonçalves, Emerson de Jesus, Régia Cristina e Luís Henrique Melo de Matos Júnior. Para eles as premiações são resultado de um trabalho conjunto.

“Isso é um trabalho compartilhado entre os professores e a gestão da escola. Por meio de um plano pedagógico anual, nós trabalhamos para melhorar o ensino e a aprendizagem, e sempre temos um foco na Obmep, que é muito importante para nós. Nas férias nós fazemos um trabalho especifico com os alunos que desejam participar da competição estudantil”, destacou o professor Anderson Humberto dos Santos Sousa.

“Esse resultado estimula os alunos a gostarem mais da Matemática, a tirarem aquela aversão que eles têm em relação a esse componente curricular. Aqui eles são preparados para competir, e principalmente para a vida”, destacou a professora Maria do Socorro Sampaio Gonçalves.

“Ser medalhista na Obmep é alcançar um objetivo, ajudar o aluno a abrir seus horizontes para a vida, a gostar da Matemática e quem sabe se tornar um profissional voltado para essa área”, disse Emerson de Jesus.

“O trabalho da escola é muito bom, também em relação à Obmep. Os alunos são preparados no dia a dia, durante as aulas. Quem vai para a segunda etapa tem reforço muito importante para que possam competir de igual”, disse a professora Régia Cristina.

“Esse resultado envolve não só o professor de Matemática, é coletivo, todos os professores têm participação nesse resultado, entender e interpretar uma questão de matemática, por exemplo, exige conhecimento de Língua Portuguesa. Esse resultado aumenta a responsabilidade de todos”, disse.

“Nossa participação foi bastante exitosa, nós tivemos cinco medalhas de bronze, vinte e três menções honrosas, fruto de um trabalho articulado, um planejamento estratégico bem pensado junto aos nossos professores, uma motivação intensa junto aos nossos alunos e a vitória sempre chega. O importante é isso, ter estratégias diferenciadas para que a gente possa conversar com os pais dos nossos alunos, conversar com os nossos alunos da motivação que é a educação no nosso estado. Estamos muito felizes de poder representar o estado do Maranhão em destaque no nosso país”, revelou Yeda Sá Malta, gestora pedagógica do Colégio Militar Tiradentes.

Aos estudantes medalhistas será oferecida a oportunidade de participar do Programa de Iniciação Científica Júnior (PIC Jr – OBMEP), que inclui o recebimento de uma bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Em caso de vacância de bolsas, a critério da coordenação do PIC-Jr, um medalhista poderá ser substituído por um aluno que tenha recebido Menção Honrosa e que esteja matriculado no ensino público.

A Obemep

A Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) é um projeto nacional dirigido às escolas públicas e privadas brasileiras, realizado pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), e promovida com recursos do Ministério da Educação e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Criada em 2005 para estimular o estudo da Matemática e identificar talentos na área, a OBMEP tem como objetivos principais: estimular e promover o estudo da Matemática; contribuir para a melhoria da qualidade da educação básica, possibilitando que um maior número de alunos brasileiros possa ter acesso a material didático de qualidade; identificar jovens talentos e incentivar seu ingresso em universidades, nas áreas científicas e tecnológicas, entre outros.

Nativos digitais e o gosto pela leitura

Tenho duas filhas, uma com quatro anos e a outra com sete, ambas nativas digitais, diria, porque nasceram e estão vivendo na frenética era digital, onde boa parte da nossa vida passa pelas tecnologias. Assim, como a maioria dos pais que têm filhos nessa idade, fico impressionado com a destreza e agilidade delas com o celular, por exemplo. Num clique, acessam desenhos, jogos, filmes infantis, entre outros.

Diferentemente das crianças e adolescentes, nós, os antigos, os turistas digitais, temos que nos esforçar para conhecer e apreender essas inovações, que muitas vezes, até nos assustam. Ora ou outra nos deparamos com opiniões do tipo: “Será que o computador e as novas tecnologias são inimigos do livro, da leitura? ”; “Essa geração prefere fazer tudo pelo celular! Não estuda, só fica on line o tempo inteiro! ” E por aí vai…

Na Educação, há inúmeros estudos e pesquisas sobre as interfaces entre o campo educacional e as tecnologias. Isso tem sido fundamental para o desenvolvimento de estratégias que consigam aliar a linguagem digital à leitura, desde a Educação Infantil, passando pelo Ensino Fundamental, até o Ensino Médio.

Como educadores, nosso desafio é romper as barreiras que colocam todo esse progresso e suas variadas plataformas como oponentes do livro e estimular nossos estudantes a apreciarem as diversas literaturas, mesmo na linguagem digital, para que isso redunde em mais aprendizagens. O que nós devemos temer é a indiferença às tecnologias, como um grande potencial do saber, somada ao abandono da leitura, seja em papel ou com algum suporte tecnológico, pois, como bem colocou o filósofo francês Voltaire, “A leitura engrandece a alma”.

Entretanto, ler somente não é o caminho. Por isso, associo esse pensamento registrado por Voltaire, no século XVIII, à visão contemporânea do italiano Umberto Eco, quando afirma que a internet ainda é um mundo perigoso, para o qual devemos ter um filtro que favoreça o conhecimento. É nesse sentido que, hoje, encontramos uma série de informações, dados e conteúdos falsos circulando na atmosfera digital, as chamadas Fake News, capazes de interferir negativamente em vários setores da sociedade, que precisam, portanto, ser combatidas e eliminadas. Assim, retomando Eco, endosso, “Conhecer é filtrar! ”.

Há cerca de dois anos estamos incentivando os educadores da rede estadual do Maranhão a utilizarem, cada vez mais, as novas tecnologias a favor do ensino e da aprendizagem. Para isso, foram distribuídos 25.905 cadernos pedagógicos a professores de diferentes componentes curriculares, inclusive disponíveis para download no portal da Seduc (www.educacao.ma.gov.br), com orientações, dicas e sugestões de conteúdos, disponíveis em ambientes virtuais, para estimular a inovação metodológica na sala de aula.

Apesar de muitos dos nossos estudantes preferirem redes sociais à leitura, a internet pode ser a porta para um bom livro. É por isso que esse canal pode e deve andar junto com o gosto pela leitura e nós, educadores, podemos levá-los à reflexão sobre a relevância de se buscar bons livros, aplicativos e portais que conectem a geração de nativos digitais à cultura e, assim, colocarmos a educação do Maranhão no século XXI.

Encerro lembrando a minha infância, quando meus pais me levaram aos livros diversos. Posso afirmar que o incentivo recebido através deles valeu por uma vida e como exemplo. Dessa forma, estou criando minhas filhas, a fim de que tenham o gosto pela leitura e a sede pelo conhecimento, em qualquer espaço, seja ele físico ou digital.

Felipe Costa Camarão
Professor
Secretário de Estado da Educação
Membro da Academia Ludovicense de Letras e
Sócio do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão

Delegado Thiago Bardal volta para a cadeia




O delegado Thiago Bardal, ex-chefe da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), foi preso novamente, dessa vez por suspeita de envolvimento com assaltos a bancos. Em março deste ano, ele teve a prisão preventiva decretada sob a acusação de envolvimento com uma quadrilha especializada em roubo de cargas e contrabando.

Dessa vez, pesa sobre Thiago Bardal a suspeita de  praticar extorsão contra uma quadrilha de assaltantes de bancos. Segundo as investigações, ele e policiais da sua equipe recebiam propina para não prender os líderes dos bandos e para fazer vista grossa quando aconteciam assaltos a agência bancárias. O valor mensal que cabia ao delegado era de R$ 100 mil, segundo apurou a polícia.

Além de Thiago Bardal, tiveram as prisões preventivas decretadas os advogados Werther Ferraz Junior e Ary Cortez Prado Junior e o investigador João Batista de Sousa Marques.

Em depoimento, na manhã de hoje, à Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (SECCOR), o  delegado e os supostos comparsas foram interrogados sobre as acusações.

Versátil Consultoria e Eventos comemora nove anos no mercado e lança o seu novo espaço para festas em São Luís

Auricelia Aroucha e Alex Aroucha
A Versátil Consultoria e Eventos, comemorou, 09 anos de sucesso e credibilidade. O evento aconteceu no dia, 17, nos salões luxuosos do novo conceito de espaço de festas na Ilha do Amor, se trata do Buffet Versátil Eventos. 

William Santos entre os Assessorados


A festa contou com várias atrações como: Alan Pankada, Sambaceuma, DJ Huggo Zanela, dentre outras. Além da mega comemoração, houve uma justa homenagem para imprensa que sempre estão contribuindo para o sucesso da empresa.

A Versátil Consultoria e Eventos é com certeza uma empresa competente, irreverente e atualizada, que já conquistou o respeito e a credibilidade dos formandos, clientes, admiradores, imprensa e da sociedade maranhense.

Davi Max entre os empresários

Alex Aroucha,  Dalvana Mendes e Auricelia Aroucha

Célia Lima e Udes Filho entre os empresários Auricelia Aroucha e Alex Aroucha



Banda de Santa Rita é bi-campeã nacional do Campeonato Nacional de Bandas e Fanfarras


O município de Santa Rita chegou mais uma vez ao lugar mais alto do XXV Campeonato Nacional de Bandas e Fanfarras, que está sendo realizado na cidade de Recife. A Banda de Música Bruno Ferreira ganhou o título nacional, chegando ao bicampeonato na categoria Corpo Musical.

O conjunto de Santa Rita foi a única Banda a atingir o coeficiente na categoria Corpo Musical – Marcha Juvenil com 696,1 pontos e um aproveitamento de 89%, o mínimo para ser premiada é de 80%.
A Banda Bruno Ferreira que representa Santa Rita, faturou ainda o título de melhor Corpo Coreográfico ao somar 162 pontos e também de melhor Baliza Feminina com pontua de 127,5 pontos.

O Campeonato Nacional de Bandas e Fanfarras reúne cinco mil integrantes de bandas e fanfarras com apresentações no Marco Zero, no Bairro do Recife, e , e na quadra da Escola de Referência em Ensino Médio (Erem) Sizenando Silveira, na Boa Vista.

Ao todo, são 57 agremiações de 16 estados, participam da competição. A disputa musical começou neste sábado (24), às 8h30 e prossegue até neste domingo (25).

O objetivo do Campeonato Nacional é incentivar a prática musical nas escolas. E ao saber do resultado, o prefeito Hilton Gonçalo comemorou mais uma vez a conquista. “Fico muito feliz com o título mais uma vez. É uma resposta, que temos de acreditar na juventude, na cultura e na força educação pública. A vitória é merecida e todo povo de Santa Rita está representado pela Banda Bruno Ferreira”, declarou.

O coordenador municipal de Juventude de Santa Rita Chardson Ramos, acompanha a banda, representando o secretário municipal de educação Prof. Paullo Márcio e falou da importância de títulos como esses.

“A nossa banda tem muita personalidade, assim como todo o povo santarritense; essa conquista tem um cunho social muito grande, pois incentiva nossos jovens a ingressarem na Escola de música, e assim os profissionaliza, além de tirá-los da ociosidade e do perigo do mundo das drogas”, pontua Chardson.

Na ocasião o Diretor da Escola Sudomilson, bem como o maestro da banda, Prof. Neto, agradeceram ao prefeito Hilton Gonçalo e ao Secretário Paullo Márcio, pela parceria incansável, pelos investimentos na Banda e pela confiança de poder acompanhar e fazer parte desse sonho que fora realizado junto com os componentes da banda.

sexta-feira, 23 de novembro de 2018

'Quem vota não advoga e quem advoga não vota', diz Mozart Baldez após resultado da eleição na OAB



O advogado criminalista Mozart Baldez, que disputou a eleição da OAB-MA nesta sexta-feira (23/11), pela Chapa 1 – 'Reconstruir é a Ordem', definiu o resultado do pleito na entidade em uma única frase: "a advocacia maranhense vive realidade adversa, pois quem vota não advoga e quem advoga não vota", disse em entrevista ao blog.
Ao defender seu posicionamento, Baldez explicou que os mais de 9 mil causídicos que militam nos corredores dos fóruns da capital e do interior do estado não votaram em razão da inadimplência, por outro lado, segundo ele, os eleitores que compareceram para votar não advogam, consequentemente, não sobrevivem da advocacia, portanto, não conhecem a nossa dura realidade.
Ao todo, 10.657 advogados estavam aptos a votar nessas eleições, desses 7.133 eleitores somente em São Luís. A votação que teve início às 9 da manhã foi encerrada às 17h.

RESULTADO PARCIAL

Disputaram a eleição quatro chapas. A Chapa 1 “Reconstruir é a Ordem” teve como candidato Mozart Baldez; a Chapa 2 – “OAB de Verdade” encabeçada por Carlos Brissac; Chapa 3 – “Força da Inclusão” teve a candidata a presidente Sâmara Braúna e a Chapa 4 “Vamos fazer muito mais” do presidente Thiago Diaz.

A parcial dos resultados apontou que Thiago Diaz obteve 47,86% da votação equivalente a 3.800 votos; Carlos Brissac conquistou 36,91% para um total de 2.931 votos; Sâmara Braúna ficou com 9,06% equivalente a 719 votos e Mozart Baldez com 6,17% que somam 490 votos.

ELEIÇÃO JUDICIALIZADA

Embora tenha renovado o mandato para o triênio 2019-2021, Thiago Diaz ainda não pode comemorar. É que a eleição da OAB-MA foi judicializada, nesta quinta-feira (22), na Justiça Federal, em função de supostas irregularidades da Comissão Eleitoral e, principalmente, pela não prestação de contas da atual diretoria da entidade, em tempo hábil.

O candidato da Chapa 1, Mozart Baldez, ingressou com ação, na Justiça Federal, contra a Comissão Eleitoral da OAB/MA; contra a Chapa 4 – “Vamos fazer muito Mais”, representada na pessoa do Dr. Thiago Diaz e também contra a Chapa 2 “OAB de Verdade”, representada na pessoa do Dr. Carlos Brissac, que congrega membros da atual diretoria da OAB que estaria toda inelegível. Além disso, nesta segunda-feira (26), Baldez deverá realizar mais uma representação: desta feita junto ao Conselho Federal da instituição.
Em ambos os pedidos, foram anexados vários documentos comprovando a incapacidade do colegiado em coordenar o pleito eleitoral e a inelegibilidade de Thiago que comprometeu Brissac.
Um relatório divulgado pela imprensa, na noite de ontem, mostrou que Diaz gastou quase R$ 10 milhões em um ano. Nos bastidores, muitos questionamentos estão sendo feitos pelos advogados que colocam dúvidas e suspeitas em relação à prestação de contas do exercício financeiro de 2017. Alguns juristas acreditam que essa teria sido uma das dificuldades que o atual mandatário da OAB encontrou para prestar contas.

Thiago Diaz é reeleito presidente da OAB/MA, mas ainda aguarda decisão sobre inelegibilidade


O advogado Thiago Diaz foi reeleito presidente da OAB do Maranhão nesta sexta-feira (23/11). Ele encabeçou a Chapa 4 - "Vamos fazer muito mais" e recebeu 47,86% dos votos válidos, que representam 3.800 votos. Embora tenha renovado o mandato para o triênio 2019-2021, Diaz ainda não pode comemorar. É que eleição da OAB-MA foi judicializada, ontem, quinta-feira (22), na Justiça Federal, em função de uma série de supostas irregularidades da Comissão Eleitoral e, principalmente, pela não prestação de contas da atual diretoria da entidade, em tempo hábil.

O candidato da Chapa 1, Mozart Baldez, ingressou com ação, na Justiça Federal, contra a Comissão Eleitoral da OAB/MA; contra a Chapa 4 – “Vamos fazer muito Mais”, representada na pessoa do Dr. Thiago Diaz e também contra a Chapa 2 “OAB de Verdade”, representada na pessoa do Dr. Carlos Brissac, que congrega membros da atual diretoria da OAB que estaria toda inelegível. Nesta segunda-feira (26), Baldez deverá realizar mais a representação: desta vez junto ao Conselho Federal.

Em ambos os pedidos, foram anexados vários documentos comprovando a incapacidade do colegiado responsável pelo pleito eleitoral e a inelegibilidade de Thiago que comprometeu Brissac.
Um relatório divulgado pela imprensa ontem, mostrou que Thiago Diaz gastou quase R$ 10 milhões em um ano. Nos bastidores, muitos questionamentos estão sendo feitos pelos advogados que colocam dúvidas e suspeitas em relação à prestação de contas do exercício financeiro de 2017. Alguns acreditam essa teria sido uma das dificuldades que Thiago encontrou para prestar contas.
Thiago foi eleito em 2015 e assumiu a entidade em 2016. Se conseguir renovar o mandato, ele já pode dizer que ganhou na Mega-Sena, pois estará gerindo mais de R$ 60 milhões nos 6 anos de gestão, tendo com base os R$ 10 milhões de receita do ano de 2017.

Inegibilidade de Thiago e Brissac será decidida pela Justiça Federal


A eleição da OAB-MA foi judicializada, ontem, quinta-feira (22), na Justiça Federal, em função de uma série de supostas irregularidades da Comissão Eleitoral e, principalmente, pela não prestação de contas do atual presidente Thiago Diaz, em tempo hábil.

O candidato da Chapa 1, Mozart Baldez, ingressou com ação, na Justiça Federal, contra a Comissão Eleitoral da OAB/MA; contra a Chapa 4 – "Vamos fazer muito Mais", representada na pessoa do Dr. Thiago Diaz e também contra a Chapa 2 "OAB de Verdade", representada na pessoa do Dr. Carlos Brissac, que congrega membros da atual diretoria da OAB que estaria toda inelegível.

No pedido, foram anexados vários documentos comprovando a incapacidade do colegiado responsável pelo pleito eleitoral e inelegibilidade de Thiago que comprometeu Brissac.

Um relatório divulgado pela imprensa ontem, mostrou que Thiago Diaz gastou quase R$ 10 milhões em um ano. 

Nos bastidores, muitos questionamentos estão sendo feitos pelos advogados que colocam dúvidas e suspeitas em relação à prestação de contas do exercício financeiro de 2017.

Thiago foi eleito em 2015 e assumiu a entidade em 2016. Se conseguir renovar o mandato, ele já pode dizer que ganhou na Mega-Sena, pois estará gerindo mais de R$ 60 milhões nos 6 anos de gestão, tendo com base os R$ 10 milhões de receita do ano de 2017.