WebBanner_IPTUsite2

sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Cantora maranhense também denunciou marido de Eliziane por espancamento






Com o intuito de refutar a onda difamatória nas redes sociais e para atestar a veracidade dos fatos expostos em reportagens anteriores, o jornalismo de O Estado aprofundou as investigações em relação a Inácio Melo Cavalcante, atual marido da deputada federal Eliziane Gama. Documentos (confira no fim da matéria) mostram que a cantora Fabrícia Santos Almeida foi agredida gestante pelo ex-marido.

INVESTIGANDO OS FATOS

A reportagem apurou que a cantora Fabrícia também sofreu agressões, extorsão e chegou a ter o filho menor sequestrado pelo ex-marido.


AGRESSÃO CONTRA GESTANTE

Na ficha de atendimento, consta a acusação de que Inácio Melo Cavalcante teria agredido Fabrícia durante a gestação do filho dos dois. Músicos ouvidos pela reportagem afirmaram que Fabrícia chegou a perder um filho após uma sessão de espancamento. Eles relataram que ouviram algumas das vezes em que a cantora fora agredida pelo ex-marido.

Inácio Melo Cavalcante protagoniza uma série de denúncias expostas em O Estado feitos por ex-esposas. Na tarde de ontem, Adriany de Paula usou suas redes sociais para expor um passado de agressões e torturas. Ela afirmou no vídeo que outras ex-esposas de Inácio também foram vitimadas pelo empresário. (Jornal O Estado do MA)

O Estado teve acesso a outros documentos com acusações sérias contra Inácio Cavalcante. São três boletins de ocorrência, uma ficha de atendimento no Núcleo de Serviço Psico-Social das Promotorias da Justiça da Capital e um ato de busca e apreensão de menor.

AGRESSÃO CONTRA GESTANTE

Na ficha de atendimento, consta a acusação de que Inácio Melo Cavalcante teria agredido Fabrícia durante a gestação do filho dos dois. Músicos ouvidos pela reportagem afirmaram que Fabrícia chegou a perder um filho após uma sessão de espancamento. Eles relataram que ouviram algumas das vezes em que a cantora fora agredida pelo ex-marido.



Nos boletins de ocorrência são relatadas várias agressões. No boletim de ocorrência Nº 4515, Fabrícia relata que foi alvo de agressões e um disparo de arma de fogo. O disparo aconteceu quando ela segurava o filho dos dois no colo. A criança tinha apenas um ano na época.

Entre os documentos acessados por O Estado, também consta um auto de busca e apreensão de menor. Inácio teria sequestrado o filho menor do casal.


Fabrícia foi procurada para comentar os documentos e relatos, mas até o fechamento desta matéria não havia sido encontrado.

O OUTRO LADO

Em nota divulgada ainda na tarde de ontem, após a divulgação do vídeo de Adriany de Paula, a coordenação de campanha de Eliziane reafirmou que a deputada “sempre defendeu a causa da mulher em todas as esferas e, por isso, nunca se pronunciou a cerca dos fatos trazidos à público durante o período eleitoral de maneira anônima e com uso de “dossiês”.

A nota demonstra uma mudança na defesa da deputada Eliziane Gama. Na semana passada ela usou exaustivamente sua propaganda eleitoral para afirmar que as denúncias veiculadas por O Estado eram “mentirosas” e fruto de perseguição.

A divulgação do vídeo de Adriany de Paula e novos documentos evidenciam a veracidade das informações veiculadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário