Banner B

domingo, 1 de abril de 2018

Paixão de Cristo leva centenas de pessoas às ruas de Alcântara



Fé, amor, devoção e emoção em contraste com um cenário histórico marcaram a tradicional Via Sacra de Alcântara. Crianças, jovens e adultos se reuniram no propósito de recriar o fato mais importante da história do Cristianismo em uma peça cheia de surpresas e comoção. O espetáculo começou no Largo do Carmo e encerrou-se na Praça da Matriz.

Centenas de pessoas percorreram, na Sexta-Feira Santa (30), os principais pontos turísticos da cidade histórica de Alcântara atentos a cada detalhe da Paixão de Cristo. A peça foi realizada pela Companhia de Teatro Culturarte com o apoio da Prefeitura de Alcântara.

O texto da Via Sacra foi adaptado por uma alcantarense, que dedicou vários anos da vida para estudar os momentos vividos por Jesus Cristo quanto esteve na Terra.

Para Karina Valesca, escrever a Paixão de Cristo é uma experiência única, que fica para a vida inteira. “Quando a gente começa se aprofunda na história de Jesus é muito emocionante. Aprendemos a ter mais fé a cada dia de estudo. E ver essa história sendo encenada em praça pública é impagável”, destacou a escritora.



De acordo com a espectadora Maria dos Remédios, a Via Sacra é emocionante ainda mais quando apresentada nas ruas de Alcântara. “Os casarões, as ruas de pedras e as ruínas deixaram esse espetáculo mais original. Durante a peça senti que minha fé se renovou, porque foi lindo e cheio de vida tudo que vi”, disse Maria.

Segundo a atriz Mirele Lima, que interpretou o papel de Maria de Nazaré, é um privilégio fazer um papel de tanta importância e ver o povo se emocionar com a atuação. “Interpretar Maria é o mesmo que interpretar o pepal de todas as mães do mundo, que lutam todos os dias e dão a vida para ver os filhos bem”, relatou.

Rodrigo Scanavino, que atuou como Jesus Cristo, destacou que reviver os últimos momentos do salvador é importante em qualquer lugar, mas se torna magnífico em Alcântara. “Nós sentimos como se realmente estivéssemos andando para o Calvário. As ruas de pedras proporcionaram essa emoção particular. Estou honrado por ter interpretado Jesus e feliz por ter dado tudo certo”, frisou o ator.

Mais de sessenta pessoas fizeram parte do espetáculo que reviveu os últimos dias de Jesus na Terra. A emoção e a fé tornaram a encenação em uma das mais bem interpretadas dos últimos anos na cidade de Alcântara. O grande público presente saiu satisfeito com o espetáculo religioso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário