Banner B

segunda-feira, 19 de março de 2018

Profissionais de enfermagem do Hospital Guarás são obrigados a aceitar escala escrava de 12×36



A medida foi determinada pela direção do Hospital Guarás, após acordo firmado entre o Sindicato dos Enfermeiros do Estado do Maranhão (Seema) e o Sindicato dos Estabelecimentos Prestadores de Serviços de Saúde em São Luís (Sindhosp/SL), em abril de 2015.

Os profissionais de enfermagem do Hospital Guarás denunciam que estão sendo obrigados pela instituição a assinarem um acordo que determina a escala escrava de jornada de 12 por 36 horas, decidido em uma Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).






Caso não assinem, serão demitidos. O mesmo pode acontecer com os técnicos de enfermagem. Muitos estão com medo de perder o emprego. Desde 2000, tramita no Congresso um projeto de lei n° 2295/2000, onde estabelece a jornada de 30 horas para os profissionais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário