WebBanner_IPTUsite2

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Poço de “Ouro” seca, e Weverton Rocha deve devolver Rádio e TV Difusora para Lobão Filho


A fonte que derramava grana pelas nuvens e caía justamente no quintal do deputado Weverton Rocha (PDT), está secando e não tem mais como manter um jardim regado por um líquido a preço de ouro. O parlamentar que até janeiro de 2013 quando assumiu a vaga de deputado federal no lugar de Edivaldo Holanda Jr (prefeito de São Luís), não tinha sequer um rádio de pilha, e do nada se tornou o maior investidor na comunicação do Maranhão, arrendando o Sistema Difusora de Comunicação (Rádio FM e TV), transformando a emissora da Camboa, numa espécie de “metralhadora” pelo AR. Nem a família do senador Edson Lobão escapou dos soldados de Weverton Rocha.
Na tarde desta quarta-feira (22), o blogue do Robert Lobato, trouxe uma notícia que já era especulada há meses pela imprensa local. “A devolução da Rádio FM e TV Difusora” de propriedade do empresário Edson Lobão Filho, que estava arrendada (alugada) para o dono do PDT desde 2016 por um valor altíssimo e que ninguém entendia como Rocha conseguia pagar o aluguel e a folha salarial dos funcionários.
A informação divulgada é que Weverton Rocha, que tem o sonho de ser senador, deve devolver  as emissoras em janeiro de 2018 aos verdadeiros donos. Arrendada (TV e Rádio FM) desde o início de 2016 com promessa de compra em 2017, nada aconteceu como Weverton previa com sua “Luz Intelectual”. Primeiro, o deputado perdeu a presidente Dilma, que estava fazendo o pedetista virar um gigante diante de seus adversários. Depois o principal sócio do “Maragato” que seria uma espécie de laranja, na compra da Difusora, foi preso pela Polícia Federal dentro da emissora da Camboa.
O advogado Willer Tomaz, amigo de Weverton e operador dos irmãos Jowesley e Wesley Batista, da JBS/J&F continua no xilindró até hoje e quebrou uma perna do deputado, que tem a sina de se envolver em escândalo com dinheiro público. Willer foi preso na Operação Patmos, da Polícia Federal, e está guardado no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília.
E para completar a queda de Weverton Rocha, a principal aliada, Rosângela Curado (indicada por Weverton para ser secretária adjunta de saúde), foi presa pela Polícia Federal acusada de desviar R$ 18 milhões, e agora derrubou a casinha armada pelo colega deputado, que começa ser desmontado peça por peça.  A primeira medida tomada por Weverton será entregar  a Rádio e TV Difusora para Lobão Filho e depois abrir mão da candidatura de senador que está crescendo igual rabo de cavalo.
Todo projeto de Weverton era planejado para o pedetista chegar ao Palácio dos Leões em 2022 como governador do Maranhão. Só que esqueceu de combinar com a Polícia Federal, que está de olho nas movimentações milionárias envolvendo aliados do deputado federal.
Weverton Rocha que é oposição doente ao presidente Michel Temer, estava entregando máquinas no interior do estado, alegando que era por meio de emenda parlamentar. Só que mais uma vez o Príncipe do Ginásio Costa Rodrigues, mentiu, já que opositor não recebe emenda nem aqui, nem na China.
Com a devolução do Sistema Difusora ao empresário Lobão Filho, o exército de Weverton Rocha deixará de ser chumbo e passará a ser vidraça. E aí o proverbio popular poder ser usado plenamente através das ondas sonoras. “Sem munição, não adianta ter arma na mão”. (Blog do João Filho)

Nenhum comentário:

Postar um comentário