WB-Combate-Mosquito-960x90px

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Corpo de Alanna Ludmila é encontrado em cova rasa, no quintal de casa


Uma das piores notícias é a que envolve a morte de uma criança por meio violento e com requintes de crueldade e covardia. Para infelicidade de todos os que se comoveram com o desaparecimento da menina Alanna Ludmila, de apenas 10 anos, foi esse o desfecho do caso. O corpo da garota foi encontrado quando jazia dentro de uma cova rasa, no quintal da própria casa onde ela morava com a mãe e um irmão, no conjunto Maiobão, em Paço do Lumiar.

Desde a noite de quarta-feira, quando o sumiço da criança começou a ganhar repercussão, formou-se uma corrente de solidariedade e fé pelo seu retorno sã e salva para os braços dos entes queridos.

Em meio a gestos de boa vontade de pessoas próximas e até de desconhecidos, intensa mobilização policial e a propagação de informações desencontradas – que em alguns momentos criaram falsa expectativa, atrapalharam as investigações e aumentaram a dor da família de Alanna -, o que se viu foi a comoção geral em toda a região metropolitana de São Luís.

Milhares de pais e mães tomaram para si o sofrimento pelo sumiço da inocente Alanna, compartilhando o desespero só sentido por quem dedica amor pleno e infinito a um ou mais filhos.


Lamentavelmente, não houve um final feliz desta vez. A dor e o luto tomam conta de toda a Ilha. Que a impunidade não prospere.

Nenhum comentário:

Postar um comentário