Banner B

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Holandinha investe pesado em propagandas mas deixa os professores a míngua


Diante de 23 dias de greve, os professores da rede municipal de São Luís irão realizar uma marcha para cobrar de Holandinha o cumprimento de seus direitos. 

Holandinha, como é conhecido pelo péssimo gestor que é, prefere  investir em propagandas para dizer que as escolas estão ótimas e que a educação está avançando. Ora, meus caros amigos, além de péssimo gestor, ele não passa de um tremendo mentiroso. 

Do outro lado estão os professores em greve, na luta por melhorias para as escolas e pelo reajuste 7,64%.  O chefe do executivo prefere gastar dinheiro com propagandas ao invés de resolver esses impasses que andam ocorrendo na cidade.

O dinheiro foi parar nas contas das agências Enter Propaganda e Marketing Ltda e Leiaute Comunicação e Propaganda Ltda, que fazem o repasse para os responsáveis pela veiculação da publicidade e propaganda do prefeito.

A primeira fica localizada no bairro Monte Castelo, na capital, e pertence ao empresário Evilson Almeida, que fez a campanha de Edivaldo Júnior em 2012. A segunda tem sede em Salvador, na Bahia, e tem como manda-chuva no Maranhão o esposo de uma ex-assessora do governador Flávio Dino (PCdoB), patrono político de Edivaldo.

Na divisão do bolo, a Enter tem levado a melhor bocada, embolsando até agora o total de R$ 30.842.800,74 (trinta milhões, oitocentos e quarenta e dois mil, oitocentos reais e setenta e quatro centavos) contra a fatia não muito pequena da Leiaute, de R$ 23.831.352,74 (vinte e três milhões, oitocentos e trinta e um mil, trezentos e cinquenta e dois reais e setenta e quatro centavos).

Para efeito de comparação, se a prioridade da gestão pedetista fosse outra, com o valor gasto até agora por Edivaldo com publicidade e propaganda, seria possível pagar o salário de quase 2 mil professores, com formação de nível médio e jornada de 40 horas semanais, considerando a remuneração base de R$ 2.544,28 (dois mil, quinhentos e quarenta e quatro reais e vinte e oito centavos), pelo período de um ano; ou ainda mais de mil professores, com formação de nível superior e jornada de 40 horas semanais, considerando a remuneração base de R$ 4.204,25 (quatro mil, duzentos e quatro reais e vinte e cinco centavos), pelo mesmo período.

E para completar, só esta semana alunos e pais realizaram dois protestos pedindo melhorias para as escolas. O prefeito já internalizou que mais vale uma promessa do que uma ação concreta...Isso é ridicularizar o povo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário