WB-Combate-Mosquito-960x90px

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Bira casou com PSB, mas não esquece o PT, seu ex-partido


O meu coração é um músculo involuntário e ele pulsa por... Vocês? O trecho da música “Eu sei”, de Marisa Monte, adaptado aqui para o plural, poderia muito bem ser um ato falho cometido pelo deputado Bira do Pindaré.

O parlamentar cumpre uma missão para o Palácio dos Leões, missão esta, tem-se de reconhecer, que vem cumprindo bem, principalmente quando o assunto é partir para cima do seu desafeto o senador Roberto Rocha.
Bira do Pindaré tem sido até grosseiro quando faz referência a Roberto. Aliás, o parlamentar tem como lema político-eleitoral uma frase que diz: “Com bravura de quem não foge à luta e a ternura de quem aprendeu a sonhar”.
Ocorre que quando o assunto é disputa interna no PSB contra o Roberto Rocha, o ex-petista, ex-rede, quase PDT manda às favas a ternura e concentra todo o sangue na bravura. E é com sangue nos olhos que Bira do Pindaré tem ser referido ao senador – basta ver o conteúdo desqualificado da entrevista que concedeu nesta terça-feira, 22, ao programa “Bom Dia, Maranhão”, da TV Difusora. Um festival de grosserias!
Mas tudo isso tem um objetivo.
Ao mesmo tempo que Bira do Pindaré agride Roberto Rocha e tenta de toda forma constrangê-lo, o que deputado deseja é: (1) forçar a saída do senador do PSB como se num movimento para desmoralizá-lo e assim garantir o partido no palanque de Flávio Dino em 2018; e (2) cumprida essa tarefa, tentar fazer o caminho de volta para o PT e ser candidato a senador com o todo o apoio e força do Palácio dos Leões.
Acontece que quem assistiu à entrevista do vice-governador de São Paulo e vice-presidente nacional do PT, Márcio França, no Roda Viva, ontem, fica claro que Bira pode chegar em outubro mais pedido que cachorro quando cai de caminhão de mudança.
Mas, enfim, é isso que motiva a “bravura” do deputado Bira do Pindaré contra o senador Roberto Rocha e por essas e outras que ele é chamado no PT de “Quero-quero”, devido à sua ambição desmedida de tudo querer pra si.
Só que ele precisa combinar com alguns “russos” petistas que não querem nem ouvir falar de Bira no PT. (Do Blog do Robert Lobato com edição deste blog)

Nenhum comentário:

Postar um comentário