WebBanner_IPTUsite2

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Cézar Bombeiro fala sobre o papel do legislador na defesa da população e o desrespeito da Prefeitura de São Luís


O vereador Cézar Bombeiro (PSD) foi à tribuna do legislativo para falar de um problema que já é bem visível para a população. Registrou que ouviu através de uma emissora de rádio um ouvinte manifestando uma profunda indignação contra os vereadores da Câmara Municipal. O ouvinte dizia que a maioria dos vereadores era traíra (traidor), esclarecendo que são os que traem a população, quando ficam calados diante dos sérios e graves problemas existentes na cidade e também quando ficam aprovando matérias balançando a cabeça ou ficando em pé ou sentado. Relatou que foi visitar uma comunidade na Cidade Operária e quase não chega diante de tantos buracos na pista  e um aspecto total de abandono.
Cézar Bombeiro disse que se sentiu bastante incomodado com a colocação do ouvinte, uma vez que como vereador, tem responsabilidades com a população de São Luís e de um modo especial com o bairro da Liberdade, onde reside. “Aqui no parlamento tenho procurado solicitar serviços públicos para diversos bairros da cidade através de requerimentos, mas nenhum deles foi acatado pelo Executivo Municipal. Já solicitei por duas vezes audiência com o prefeito Edivaldo Holanda Júnior para tratar de assuntos pertinentes aos interesses coletivos, mas nunca fui atendido, muito embora tenha deixado bem claro que não tenho assuntos particulares ou do meu interesse para tratar na audiência”, afirmou o parlamentar.
“Deixei claro aqui no parlamento, que o meu posicionamento político é a favor da população, o que for bom terá o apoio e o que for contra terá o meu posicionamento contrário. Propus aqui na Câmara a criação de uma comissão de vereadores para ser a realidade das escolas municipais e depois se fazer um debate para como o legislativo ajude a Prefeitura de São Luís a enfrentar o problema, muito embora alguns requerimentos de minha autoria em favor do bairro da Liberdade tenham merecido pedidos de vistas, o que achei estranho, mas dentro de princípios democráticos segui o rito do legislativo municipal, mas pretendo levantar questões de ordens”, completou.
Sugestão para Mão de Obra
Diante da realidade grave das escolas e as dificuldades financeiras da prefeitura, o vereador sugeriu que o Executivo Municipal faça gestões junto ao Tribunal de Justiça e a Secretaria de Administração Penitenciária, para o aproveitamento da mão de obra existente no Sistema Penitenciário, através de presos do regime semiaberto.
Cézar Bombeiro também fez solicitações de serviço e capina para algumas escolas municipais, que até o momento não foram atendidas. “Afirmo a vocês, que eu, meus filhos e amigos do bairro da Liberdade estamos dispostos a executar esses serviços, a não ser que sejamos impedidos de fazê-lo”, disse Bombeiro.
Cézar Bombeiro questionou o papel do vereador, imitando o vereador Sá Marques que levantou tal questionamento no parlamento municipal  e as discussões não prosperaram.
O vereador Astro de Ogum, interviu na explanação do vereador e chegou a sugerir a questão das demandas na educação, que poderia ser convidado o secretário Moacir Feitosa para uma discussão ampla com todo o colegiado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário