WB-Combate-Mosquito-960x90px

sábado, 1 de abril de 2017

Após desabamento de teto e muros de escolas, prefeito baixa decreto que proíbe chuvas


O prefeito de São Luís , Edivaldo de Holanda (PDT), aproveitou o primeiro dia do mês de abril, para baixar um decreto que "proíbe chuvas e outras ocorrências climáticas na cidade".
Holandinha, como é mais conhecido, alega estar cansado da cobrança de vereadores e da população sobre as medidas tomadas pela Prefeitura para evitar que chuvas que atinjam a cidade provoque danos ao patrimônio público. A cobrança aumentou depois do desabamento do teto de uma escola e do muro de uma biblioteca e de outra unidade de ensino.
No documento, o chefe do executivo diz que "fica terminantemente proibida a ocorrência de enchentes nos bairros da cidade provocadas em razão de chuvas fortes, tempestades com raios, vendavais e cheias nos rios e seus afluentes que cortam o município".

Um comentário:

  1. Esse decreto não existe, e se existe só na cabeça dele, ele precisa cuidar do Jumento que se encontra abandonado mais de uma semana no Conjunto São Raimundo, maus tratos de animais, e já foi noticia nacional. O decreto que ele fez contra o Ministério Exército de Jesus Cristo, a IGREJA PENTECOSTAL CELESTIAL EXÉRCITO DE DEUS (CNPJ: 08.784.242/0001-25) , nº 45.609 de 13 de Agosto de 2014, se não desfazer e pagar Tudo que esta devendo, os sindicatos sabe da CONSPIRAÇÃO, enquanto que os advogados do Estado do Maranhão não entendem esse aspecto de manobra pra bloquear ações de projetos que combate a Corrupção, mas não tem pra onde correr, o Exército do SENHOR dos Exércitos Jesus Cristo nunca perdeu uma questão na Terra. Espero que o STF, CNJ, OAB etc, entenda não se trata de uma pessoa, sim, uma estrutura respeitada pelas Forças Armadas do Brasil. Salmo 33: 12 em Ação !

    ResponderExcluir