WebBanner_IPTUsite2

quarta-feira, 8 de março de 2017

No PSDB, Pinto "amolece" e Madeira "endurece" críticas contra aliança com PCdoB


Blog do Robert Lobato - De Brasílía, onde está passando um tempo depois de oito anos à frente da Prefeitura de Imperatriz, o ex-prefeito Sebastião Madeira conversou com o Blog do Robert Lobato e endureceu o tom das críticas quanto à relação do PSDB com o governo Flávio Dino (PCdoB).

Para o tucano, o seu partido não está devidamente representado no governo comunista do ponto de vista institucional, mas apenas por lideranças individualmente nas pessoas de vice-governador Carlos Brandão e do secretário de Desenvolvimento Social. o deputado estadual lincenciado Neto Evangelista, Madeira chegou a afirmar que o PSDB é uma espécie de “eunuco” no governo do estado.

Não há representatividade do PSDB enquanto partido no governo Flávio Dino. O que existe são representações individuais nas pesssoas do Brandão e do Neto Evangelista, mas não do partido institucionalmente. Do ponto de vista partidário o PSDB é uma espécie de eunuco nesse governo”, desabafou.

Para reforçar a tese de “eunuco” do PSDB no âmbito do governo Flávio Dino, Madeira comparou a postura do presidente estadual do PDT deputado federal Werton Rocha, que, segundo Madeira, se relaciona com o Palácio dos Leões segundo os interesses do seu partido e não a partir dos interesses políticos dos comunistas, e citou como exemplo a imposição da candidatura de Rosângela Curado à prefeitura de imperatriz.

“Veja a postura do PDT. O deputado Weverton Rocha se comporta partidariamente defendendo os insteresses do seu partido em primeiro lugar. Ele não se submete automaticamente aos interesses do PCdoB e a maior prova disso foi a imposição da candidatura de Rosângela Curado à prefeita de Imperatriz onde os comunistas tiveram que sacrificar um projeto próprio se quisessem continuar com o PDT na base. Weverton não está errado não, que errou foi o governador”, avaliou o tucano.

Como se pode obervar, não será nada fácil a vida de Carlos Brandão à frente do PSDB maranhense pelos próximos meses.

Crise II

O suplente de senador Pinto Itamaraty usou a sua rede social do Facebook para sair em defesa do presidente estadual partido, o vice-governador Carlos Brandão.

Na avaliação do parlamentar regueiro, Brandão é tudo de bom no comando da sigla e não merece ser alvo das críticas que tem recebido por quadros do partido. Pinto entende que atual presidente do tucanato local está fazendo um bom trabalho à frente do PSDB.



Venho aqui reconhecer o trabalho realizado no PSDB estadual pelo seu Presidente Carlos Brandão, o qual tem recebido meu apoio nessa árdua e complexa tarefa. O PSDB saiu na última eleição municipal de 08 para 30 prefeitos e com mais de 160 vereadores eleitos. Além disso, Brandão tem feito diálogos pontuais com vários membros do partido e ouvido o posicionamento e a opinião de cada um. Exercendo assim, o papel de um presidente democrático e sem imposições”.

As declarações de Pinto Itamaraty pode até parecer um ato de jogar “panos quentes” na disputa pelo controle do ninho tucano local, mas não é bem.

Ao tomar lado internamente no partido, Itamaraty também acaba por escolher, de certa forma, o seu campo político no processo eleitoral de 2018, no caso o mesmo do vice-governador Carlos Brandão que, como todos sabem, trabalha pela reedição da aliança do PSDB com o PCdoB.

Ainda que seja primeiro suplente de senador e ter exercido o mandato por vários meses após o titular do cargo Roberto Rocha (PSB) fazer um gesto para o colega, Itamaraty não tem muita força junto à cúpula do PSDB. Diferentemente, por exemplo, do ex-prefeito Sebastião Madeira que tem boas articulações com os tucanos nacionais de bico grosso.

O fato é que Pinto Itamaraty comprou a briga para o lado de Carlos Brandão.

Resta saber até quando…


Nenhum comentário:

Postar um comentário