WebBanner_IPTUsite2

quinta-feira, 2 de março de 2017

Edivaldo Júnior cobra IPTU, Wellington paga, mas curso continua "boiando"

Quem cobra não faz e quem paga nunca recebe. E você, caro leitor, iria continuar pagando por algo que sempre recebeu calote?



O deputado Carlos Wellington (PP) teve um papel diferente na noite desta quarta-feira, dia 1º de março, ao presenciar mais um alagamento da área em que funciona uma das unidades do seu curso preparatório, no bairro do Renascença, área nobre da capital maranhense.
O parlamentar foi uma espécie de anjo da guarda de uma médica da Maternidade Marly Sarney, que acabou ficando ilhada, no momento em que dirigia o carro no trecho alagado da Avenida Colares Moreira. A área ficou totalmente inundada depois de uma forte chuva que atingiu a região na noite de ontem. Um vídeo publicado no Facebook mostra o momento em que Wellington, sem camisa, encara a enchente para ajudar no resgate. Ele mesmo contou porque resolveu se arrisca na enxurrada  para ajudar motoristas .

— São 20h30min, Curso Wellington Renascença alagado novamente. Surpreendido com um carro boiando na rua. Tive que parar a filmagem para ajudar a socorrer uma carro — conta o deputado em comentário em sua página no Facebook.
As imagens motivaram comentários de revolta com o descaso da prefeitura, que há anos não toma providências para mudar a situação. Não é à toa que a passagem de nível do local ganhou o apelido de “Buraco do prefeito”.


Segundo relatos do próprio deputado, essa é a enésima vez que a área alaga, causando prejuízos a seu empreendimento, sem que a Prefeitura consiga resolver o problema. Ele conta que foi assim nos períodos chuvosos de 2009, 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015 e 2016.
No ano passado, durante a campanha, aliados do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) tentaram jogar a responsabilidade pelas enchentes ao próprio Wellington, alegando que ele não pagava o IPTU. No entanto, o parlamentar não só pagou como cobrou a recuperação da área.
Mas, como se vê pelo flagrante, mais uma vez não foi feita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário