Banner B

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Holandinha mexe errado e joga melhor secretário no "lixo"


O advogado Diogo Lima deve deixar a Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh), para assumir o comando da Coliseu, com o objetivo de conduzir a liquidação da extinta Companhia de Limpeza de São Luís.

Formado em Direito pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Diogo assumiu a Semurh, início da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, em novembro de 2013. O próprio chefe do executivo, segundo interlocutores, teria agradecido o advogado pelo excelente papel desempenhado na pasta.

No período em que esteve no comando da Semurh, Digo realizou grandes obras para a cidade. Além de trabalhar na regularização fundiária, Lima entregou nesse período mais de mil unidades habitacionais aos beneficiários do Programa “Minha Casa, Minha Vida”. O secretário que também foi um excelente articulador, tem em suas ações a construção de várias praças, uma delas, a do Letrado, localizada no Vinhais, que foi entregue completamente reformada.

Diogo Lima teve atuação política destacada desde o movimento estudantil na Universidade Federal do Maranhão. Habilidoso e extremamente preparado, conduziu o Centro Acadêmico I de Maio – CAIM – para torna-la uma das instituições mais sólidas e com capacidade manter diálogo com as mais altas instâncias da instituição. Foi através dele que a UJS e outros partidos se legitimaram no Diretório Central dos Estudantes “17 de Setembro”, após uma eleição conturbada com PSTU, PSOL e PSDB.

Ele não possui filiação partidária, inclusive, interrompeu de forma temporária uma brilhante e prematura carreira na advocacia para se unir ao projeto de Edivaldo Holanda Júnior. Não é o tipo de secretário que aparece muito, pelo contrário sabe o momento de ganhar holofotes, mas sai de cena quando é necessário.

Será se toda a atuação de Diogo merecia ser jogado no lixo, que é a coliseu?



Nenhum comentário:

Postar um comentário