WebBanner_IPTUsite2

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Enquanto ônibus continuam sendo incendiados, governador cruza os braços e diz que a cidade está em absoluta normalidade


Mesmo com os seis ataques a ônibus registrados na noite de ontem (19) e após quatro registrados nesta sexta-feira (20), o governador Flávio Dino (PCdoB) parece estar fora do contexto real em que se encontra a capital maranhense. Ainda que tenha realizado reunião com o Comando da Segurança, na madruga de hoje (20), o que parece é que, até o momento, nenhuma medida eficiente foi tomada. Seria incompetência administrativa ou ineficiência da inteligência da polícia?

Não se sabe ao certo, mas o fato é que o governo ainda não esclareceu à imprensa e nem à população ludovicense, que segue apavorada com as constantes ondas de terror, de que forma pretende combater esses atos. Sempre priorizando o método virtual de governar, por  meio de suas redes sociais e por nota emitida pela Secom, o governador alegou que os ataques são respostas à repressão feita ao combate do tráfico de drogas e facções criminosas nos presídios e ainda não explicou, de fato, o que levou aos atentados a coletivos dos municípios da Grande Ilha.

Usando da mesma prática do governo anterior, Flávio Dino tenta passar uma imagem de que “está tudo tranquilo” ao divulgar fotos e reuniões com a cúpula da Segurança Estadual e afirmar que medidas, ainda que invisíveis, estão sendo tomadas.

A segurança pode até estar tranquila, como garantiu o governador, mas a “mudança” não está nada favorável. E assim vamos seguindo, “Pra frente, Maranhão”!

Nenhum comentário:

Postar um comentário