WebBanner_IPTUsite2

terça-feira, 26 de abril de 2016

Vereador Francisco Chaguinhas exige uma política de prevenção séria e eficaz contra o mosquito aedes aegypti e lamenta a postura ditatorial do governo do estado.


O vereador Francisco Chaguinhas utilizou a tribuna nesta segunda- feira para falar da real situação da saúde do nosso estado, em especial a forma como está sendo tratada a prevenção dos maranhenses contra o mosquito aedes aegypti, transmissor da febre chikungunya

Segundo o progressista, os governos municipal e estadual estão deixando a desejar. Isto porque não está havendo um empenho suficiente para acalmar esse caos, uma vez que os hospitais não estão bem equipados para receberem os cidadãos infectados pelo mosquito. “Hoje a cidade vive uma epidemia. Nesse momento, milhares de maranhenses estão em suas casas, não podendo nem se levantar porque essa doença traz muitas dores pelo corpo. Você vai às UPAs e não encontra  a medicação. Você vai aos prontos socorros, onde também não tem a medicação. De que vale o executivo? De que vale o governo do estado do maranhão? As pessoas estão sendo jogadas à própria sorte. No entanto, elas esperam de um compromisso do governo estadual com o governo federal a possibilidade de darem uma vigilância e uma segurança para o seu povo “, disse o vereador.

Chaguinhas também foi enfático em dizer que os governos fecham os olhos no que mais a população precisa. “Nós precisamos representar o povo não só dizendo que é a favor do povo. Temos que representar agindo também. Temos observado que as farmácias estão cheias e abarrotadas de gente, porque os prontos socorros do estado e do município não têm condição nenhuma de atender a nossa população. Os ludovicenses estão morrendo aos montes, e a Secretaria de Estado da Saúde não faz absolutamente nada. A secretaria do município se omite.

O nobre edil falou também sobre o acontecimento que o Brasil vivencia, citando o momento histórico que foi a votação do impeachment. Chaguinhas falou também que cada um tem uma escolha e que devemos respeitar a decisão dos outros.

Dando continuidade, o parlamentar lamentou a postura do Governo do Estado em não aceitar as críticas construtivas. E disse mais: “Nós temos que tirar do nosso pensamento que o governador se elege para ser um ditador. Se não é a favor do Governador Flávio Dino, então vai se acabar tudo? Eu não aprovo a forma com que o Governador Flávio faz com o nosso povo. O que melhorou na saúde? O que melhorou nas escolas? As escolas do estado continuam de taipas. Os professores não são valorizados. No geral, melhorou absolutamente nada”.

“Na votação do impeachment, pude observar três votos que foram bem justificados, o que demonstrou que os parlamentares tiveram a coragem de ficar do lado dos maranhenses que foram enganados por esse governo”. “Andre Fufuca teve a coragem de colocar a bandeira do maranhão a favor do impeachment, dando destaque à refinaria, que foi uma grande ilusão, um grande engodo, um grande estelionato. Falou da BR 135, que mata pessoas todos os dias, mostrando o abandono geral dos governos para com o nosso estado. Depois veio a deputada Eliziane Gama, que teve também a mesma coragem e garra em votar a favor do impeachment,dando referência ao nordeste, que sofre diariamente com o desgoverno federal. Em seguida, o terceiro e mais importante: foi o José  Reinaldo, que mostrou para o povo do Maranhão a sua convicção, dando referência ao golpe que o ex-governador Jackson Lago sofreu pelo governo passado, com a ajuda do Governo Federal. Essa é a democracia que se quer respeitar os outros também”, finaliza. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário