WebBanner_IPTUsite2

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Deputado Wellington propõe criação do primeiro Centro de Inclusão da Pessoa com Deficiência no Maranhão



Durante sessão plenária na manhã desta quarta-feira (17), o deputado estadual Wellington do Curso (PPS) utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa do Maranhão para propor a criação do Centro de Inclusão da Pessoa com Deficiência no Maranhão.
Ao fundamentar a solicitação, o deputado Wellington destacou que a ideia de um Centro de Inclusão é um dos encaminhamentos da Audiência Pública, organizada por ele, que ocorreu no dia 02 de fevereiro e teve por tema a “Inclusão, inovações e desafios do Estatuto da Pessoa com Deficiência”. Além disso, o parlamentar apresentou os meios possíveis para a implantação do Centro de Inclusão. De acordo com o projeto, o Centro funcionaria no Antigo Prédio da RFFESA, situado na Avenida Beira Mar, que está desativado.

Para Wellington, a implantação de um Centro de Inclusão é uma forma de garantir os direitos das pessoas com deficiência e, assim, atenuar a constante falta de atenção do Poder Público com os cidadãos.
“A proposta que aqui apresentamos é um dos encaminhamentos da nossa audiência que debateu sobre o Estatuto da Pessoa com Deficiência. Sabemos que inúmeras são as leis e planos que apregoam os direitos das pessoas com deficiência. No entanto, ao analisarmos a conjuntura real, observamos que a atenção destinada às pessoas é ínfima, a exemplo do descaso que encontramos em nossa capital: as pessoas com deficiência são socialmente excluídas à proporção em que não há acesso à educação plena e há a violação de direitos básicos como a saúde e transporte. Vale citar que as pessoas com deficiência integram significativa parte da população maranhense. Além disso, temos aí a iminência de uma ‘geração de pessoas com deficiência’, ante os casos de microcefalia. “, afirmou o deputado Wellington ao alertar sobre a relevância da implantação de um Centro.

O deputado Wellington mencionou ainda que, além da inclusão, a implantação do Centro desempenharia uma função pedagógica, já que as pessoas passariam em frente ao prédio e perceberiam que o Maranhão seria o primeiro estado a ter um Centro de Inclusão.
“Além do caráter inclusivo, pode-se mencionar a função pedagógica que seria desempenhada pelo Centro, já que o prédio em questão, por ser um local de fácil acesso, permitiria que todos soubessem que o estado do Maranhão tem um compromisso com as pessoas com deficiência. Bem sabemos que, atualmente, o estado não está preparado, mas não podemos permitir que esse ‘despreparo’ para lidar com as pessoas com deficiência seja permanente. Ora, o que queremos é um espaço que agregue o atendimento de que as pessoas com deficiência necessitam. Quanto ao local, sugerimos a utilização do prédio em que funcionava o Plantão Central da RFFSA, já que, atualmente, tal prédio não está desempenhando nenhuma função. Temos, assim, que caso haja a implantação do Centro de Inclusão passa-se, por conseguinte, a destinar atenção às pessoas com deficiência, zelando por aquilo que é fundamento de nosso Estado: a dignidade da pessoa humana”, afirmou o deputado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário