WebBanner_IPTUsite2

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Vereadora Rose Sales na luta permanente pela defesa do direito à terra e à moradia aos menos favorecidos de nossa Capital.

Na ultima quarta-feira dia 29/07, a Vereadora Rose Sales realizou uma  visita técnica, em companhia do Promotor Agrário Dr. Haroldo Brito, da Assessoria Jurídica e de Topografia do ITERMA - Dra. Juliana Linhares e Dr. Edson Fontenele, às comunidades da zona rural II de São Luís, mais precisamente as Comunidades de Rio Grande e ao Assentamento Gisele, áreas  de conflito fundiário.


A Vereadora Rose Sales cita, "primeiramente fomos à Rio Grande, na área de assentamento coletivo para fins de moradia e de produção, instituído pelo ITERMA em idos de 1998, e que agora as famílias estão sofrendo com grave situação de intimidações e de ameaças por parte de uma grande empresa da construção civil que está edificando unidades residenciais por meio do Programa Minha Casa; e que reiteradamente, de forma desrespeitosa e com presença de homens armados adentrou aos limites pertencentes aos moradores, causando prejuízos de ordem social e ambiental como: esbarreiramento de jazidas de areia, queda de muro e de casa, soterramento da rua principal com areia e cheias nas casas".

Continuando a Vereadora Rose Sales esclarece, "Esta foi nossa segunda vistoria técnica na comunidade e além dos órgãos citados estamos numa ação parceira com o Núcleo de Moradia da DPE - Defensoria Pública Estadual e deliberamos procedimento coletivo com anuência da comunidade";

"Em seguida nos deslocamos para o Assentamento Gisele, onde nos reunimos com as lideranças locais e membros da comunidade, onde apresentei para o Drs. Haroldo, Juliana e Edson qual a situação de conflito fundiário existente; discorri e lamentei ainda, a situação permitida pela Prefeitura de São Luís, que há 01 ano e meio ao lado da comunidade luto para que essa gestão tome posição firme e verdadeira em favor dos moradores, pois as empresas que construíram a comunidade da Ribeira lançaram toda a descarga d'água para a comunidade ou seja, não executaram um projeto de drenagem profunda, submetendo quase cem famílias a uma SITUAÇÃO INDIGNA E GRAVE:
- sem água, pois soterraram os poços existentes; ficando os moradores bebendo e usando água de chuva e de cacimba;
- sem a pesca, pois os brejos e as nascentes também foram soterradas;
- perdas dos plantios e de condições de manterem as suas criações;
- cerceamento do direito de ir e vir devido as enormes crateras formadas, onde os moradores para entrarem em suas casas passam pelos quintais um dos outros".



Relembrou a Vereadora que no ultimo mês de maio do corrente ano o seguinte: "ESSA GESTÃO FAMIGERADA CEDEU ÀS NOSSAS COBRANÇAS E FEZ ÀS VÉSPERAS DA ENTREGA (ATRASADA) DAS UNIDADES DA RIBEIRA, nos dias 20 e 21/05/15, NEGOCIAÇÃO POR ESCRITA CONOSCO (comunidade e Vereadora Rose Sales) SOBRE AS GARANTIAS ACIMA DESCRITAS AOS MORADORES DO ASSENTAMENTO GISELE, E ATÉ AGORA NADA!! APENAS UMA CENA, PREOCUPADOS COM A REAÇÃO DA COMUNIDADE FRENTE A UMA POSSÍVEL VINDA DA PRESIDENTE DILMA E DO GOVERNADOR FLÁVIO DINO PARA A ENTREGA DAS CHAVES, MAQUIARAM INCLUSIVE O CAMINHO DE ACESSO DA COMUNIDADE, COM CAPINA E ALGUNS TAPA-BURACO, LAMENTÁVEL!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário