WB-Combate-Mosquito-960x90px

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Vereadora Rose Sales realiza audiência pública para tratar de melhorias à classe de mototaxistas, motoboys, motofretistas e taxistas na capital.

A Parlamentar apresentou encaminhamentos em favor da classe que serão apreciados em encontro futuro.



Mesmo após sofrer uma tentativa de “boicote” por parte de alguns Vereadores da Casa. A Vereadora Rose Sales, autora do Requerimento que originou a Audiência Pública, com sua firmeza manteve a audiência e a presidiu para tratar de assuntos pertinentes a categoria de mototaxistas, motofretistas e taxistas de São Luís. Depois de uma frenética intervenção de anulação da audiência pública por causa da omissão do Secretário Municipal de Trânsito e Transportes da capital (SMTT), Sr. Canindé Barros, bem como a falta de representante da Secretaria, os Vereadores Josué Pinheiro, Ivaldo Rodrigues e Pereirinha depois de longo tempo de espera pelos convidados, abriram a Sessão e leram a justificativa de ausência do Secretário da SMTT, declararam a audiência pública encerrada de forma ditatorial, determinaram que os equipamentos de som fossem desligados, que o cerimonial e a taquigrafia se retirassem e lotaram o Plenário e a galeria de seguranças. E simplesmente, junto com a Vereadora Luciana Mendes, desrespeitando e desconsiderando todos os presentes, se retiraram.

A parlamentar tomou a palavra e explanou a importância de elencar, naquele momento, toda problemática sofrida pelas classes, bem como citar medidas de melhoria de direitos para o exercício da profissão desses trabalhadores e repudiou a atitude subserviente com que se comportou o Parlamento diante da orientação do executivo municipal. “Nós temos aqui, várias classes representativas, agora se o Executivo Municipal e a SMTT não têm respeito com vocês trabalhadores, nem tão pouco com a população da capital, nós Vereadores temos o dever moral e a responsabilidade de discutir, enquanto Casa, uma obrigação legitimada pelo povo de São Luís. Nós vamos realizar a Audiência Pública sim, manter um alto nível das discussões, porque essa Câmara é soberana e temos que ter respeito por todas as classes e autoridades aqui representadas”, destacou a vereadora.

À frente, os trabalhos foram iniciados com a composição da mesa pelo Representante do Governador Flávio Dino, Diretor da Empresa Maranhense de Transportes Urbanos, Dr. Artur Cabral Marques, Superintendente substituto da Policia Rodoviária Federal, Dr. Paulo Sergio Guedes; Diretor Operacional do Detran - MA, Dr. Washington Torreão; Representante do Comando Geral do Corpo de Bombeiros do Maranhão, Tenente Cel. Walcones, Presidente da Comissão de Trânsito, Transporte e Mobilidade Urbana da OAB, Dr. Marylicia Medeiros, Projeto S.O.S Trânsito da Loja Maçônica do Maranhão, Dr. Lourival da Cunha Souza e presidentes dos sindicatos das classes de mototaxistas, motoboys, motofretistas, taxistas e transporte alternativo. 

De acordo com o presidente da FESSIMOTO, o principal objetivo da audiência é a busca de melhorias suficientes para que a classe sobreviva com dignidade e de forma democrática. “O poder público municipal nos condena a padecer, deixando-nos a mercê da própria sorte, sendo omisso, fazendo vistas grossas, mediante as classes trabalhadoras como a nossa, que desempenham suas funções com dignidade, que cumprem seus deveres como cidadãos e que pagam os impostos. O que nós queremos é sairmos da clandestinidade quando por legislação federal e municipal somos reconhecidos, e ainda, garantir a segurança devida aos usuários, pois temos apenas 1.000 (um mil) permissionários e mais de 13.000 (treze mil) trabalhadores na irregularidade por causa da SMTT”.  Relatou David Guarapiranga.

Por sua vez, o presidente do Sindicato dos Taxistas, Sr. Raimundo Renato Medeiros afirmou que a SMTT não tem tido respeito e nem compromisso político com a categoria, pois não tem garantido a transparência e a justiça social necessárias em favor dos defensores que há anos aguardam a liberação das permissões. Afirmando, que se manterá na luta em favor de todos.”

Momento importante foi à presença em Plenário dos Vereadores Sebastião Albuquerque, Marquinhos, Nato, Chaguinhas e Fábio Câmara, que usaram a palavra para elogiar a coragem da Vereadora e para afirmarem o compromisso com a classe.

“É intolerável que esses trabalhadores estejam desempenhando suas funções de maneira submissa, sem nenhum beneficio por parte do poder executivo. Isso demonstra que ele (Holanda Júnior), não tem nenhum compromisso com a classe, mais uma vez, parabenizo solenemente a Vereadora Rose Sales pelo compromisso de não apenas buscar discutir melhorias, mas como apresentar uma vasta lista de encaminhamentos, para que, esses trabalhadores tenham seus direitos assegurados por lei”, frisou o Vereador Fábio Câmara.

Os encaminhamentos em favor dos mototaxistas, motoboys, motofretistas e taxistas foram elaborados pela Vereadora Rose Sales como resultado da escuta às lideranças sindicais e trabalhadores e ainda da importante contribuição das autoridades que constituíram a Audiência Pública. Ficando estabelecido Grupo de Trabalho pelos Direitos dos Mototáxis, Táxis e Transporte Alternativo da Região Metropolitana de São /Luís, que terá sua primeira reunião no dia 06/07/15, às 15h, na Empresa Maranhense de Transportes Urbanos.



          Nas considerações finais, a Vereadora afirmou que a luta não cessará com a audiência. “Fui eleita para defender o povo São Luís, sem amarras e nem atrelamentos escusos, não me rendo e nem me calarei em fazer a sua defesa, doa a quem doer. Continuarei com a graça de Deus e com o apoio popular, cumprindo o meu dever. Muito obrigada à resposta altiva dos trabalhadores e aos sindicatos aqui representados, aos Vereadores que permaneceram, às lideranças sociais e comunitárias, aos servidores da Casa que mesmo sendo constrangidos a não colaborarem expressaram solidariedade e apoio, e às autoridades que participaram ativamente na construção das diretrizes que tomamos em favor das categorias”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário