WB-Combate-Mosquito-960x90px

quinta-feira, 12 de março de 2015

Flávio Dino dialoga com representantes do MST no Palácio dos Leões



O governador do Maranhão, Flávio Dino, dedicou parte do seu tempo da agenda oficial de ações do governo aos representantes do Movimento Sem Terra (MST) no Maranhão. De acordo com informações publicadas pelo próprio governador, em uma de suas redes sociais, o MST do Maranhão foi recebido no palácio dos Leões, em um compromisso que tratou de temas como produção, educação, saúde e estradas. Além dos temas citados, a reunião que durou mais de duas horas, também incluiu a discussão sobre a pauta de reinvindicação da Reforma Agrária, entregue pelos líderes do MST ao governo do Estado.

Antes de irem para o Palácio dos Leões, mais de 600 Sem Terra ocuparam a sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), na capital São Luís. Outros encontros, agendados pelos líderes do MST no Maranhão,foram com os representantes do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal e do Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma).

Na segunda-feira, cerca de 420 mulheres do MST e militantes do Levante Popular da Juventude ocuparam a sede da Empresa Vale, no porto da ponta da Madeira em São Luís (MA), uma área em expansão voltada para atender o mercado da mineração. A ação denunciou os impactos socioambientais provocados pela duplicação do complexo mina-ferrovia-porto.

Segundo os Sem Terra, o projeto tem agredido violentamente aos povos e comunidades tradicionais, acampamentos e assentamentos da Reforma Agrária a partir do saque dos bens naturais, desrespeito aos direitos humanos, apropriação, especulação e concentração de terras.

A mobilização se soma à Jornada Nacional das Mulheres Camponesas, que em 2015 traz o lema: Mulheres em luta: pela soberania alimentar, contra a violência e o agronegócio. A jornada também denuncia a violência e expansão do projeto do capital no campo por meio do agronegócio, hidronegócio e mineralnegócio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário