Banner B

terça-feira, 3 de junho de 2014

Rodoviários confirmam retorno de 70% da frota



O Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário do Maranhão (Sttrema) decidiu interromper a paralisação de 100% da frota de ônibus em São Luís, mas não a greve da categoria que já dura 13 dias. A decisão foi tomada durante assembleia da categoria realizada na tarde desta terça-feira (3), na sede do sindicato, no Centro.

Desta forma, 70% da frota real composta por cerca de 564 veículos do transporte público de São Luís estarão disponíveis a população a partir desta quarta-feira (4), segundo explicou o presidente dos rodoviários, Gilson Coimbra. “A Prefeitura pediu para colocarmos 70% dos ônibus em circulação para que a situação fosse resolvida. Vamos fazer isso, mas os 70% que vão as ruas será da frota real e não da frota que a SMTT (Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte) e o SET (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros) dizem circular pela cidade”, afirmou o representante do movimento paredista.

O mesmo pedido foi feito pela titular da 2ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor, Lítia Cavalcanti, durante a reunião realizada entre os rodoviários, empresários e município. A promotora optou pela execução do acordo contra a Prefeitura de São Luís, para que fosse cumprido o Termo de Ajustamento de Conduta firmado em 2013 e que previa a abertura de processo licitatório para novas linhas de transporte público da capital.

Greve
A greve dos rodoviários foi iniciada no dia 22 de maio, após uma série de reuniões entre os Sindicatos dos Rodoviários e das Empresas de Transporte (SET). Apesar da mediação do Ministério Público do Trabalho (MPT-MA), não houve consenso sobre o percentual de reajuste solicitado pelos trabalhadores.

Os rodoviários reivindicam 9% de reajuste salarial (proposta anterior de 16% foi reduzida), reajuste do vale-alimentação mensal de R$ 500, inclusão de um dependente no plano de saúde, além da implantação de plano odontológico. O SET afirma não ter condições de ceder qualquer aumento, e atribuiu a resolução do caso à Prefeitura de São Luís.

No dia 27, os rodoviários decidiram retirar 100% da frota de ônibus das ruas. Mesmo após decreto do TRT-MA, que considera a greve ilegal, a categoria continua com todos os ônibus nas garagens. A decisão do TRT determina a substituição temporária dos motoristas, cobradores e fiscais que estejam em greve, sob pena de multa diária de R$ 100 mil, em caso de descumprimento.

Com informações O Imparcial 

Nenhum comentário:

Postar um comentário