Banner B

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Taxistas fecham a cidade e provocam a indignação da população de São Luís


Com todo respeito aos nobres amigos taxistas, mas a atitude impensada nesta segunda-feira, 21, de uma parcela dessa categoria pode ser considerada uma tremenda imbecilidade em travar os principais eixos de trafegabilidade de São Luís. Todo cidadão brasileiro tem o direito constitucional de ir e vir e não é apenas uma categoria que irá transgredir essa normativa.

A população de vários setores dessa cidade se mostrou indignada com a manifestação de taxistas contra os profissionais do aplicativo Uber, que está funcionando desde fevereiro deste ano na capital maranhense, mesmo estando na ilegalidade, por conta de uma lei promulgada na Câmara Municipal que inibe a atividade desses profissionais.

Os motoristas se concentraram na Ponte do São Francisco e seguiram em direção à Prefeitura de São Luís, onde acabaram sendo barrados antes de chegarem ao Palácio la Ravardière, sede do governo municipal.

Os taxistas alegam pagar altas taxas à Prefeitura, enquanto os profissionais do Uber não são atingidos por não haver uma legislação específica nesse sentido. Para a categoria dos taxistas, a concorrência é desleal. A principal diferença entre os dois serviços diz respeito aos preços cobrados nas corridas. No aplicativo de corridas Uber, os valores chegam a registrar 30 ou 40% de diferença em relação aos cobrados pelos táxis.

A categoria diz que os valores aplicados nos táxis são mais elevados em função dos impostos pagos pelos taxistas, que influenciam diretamente o preço da corrida. Motoristas do Uber, por outro lado, afirmam que os taxistas recebem incentivos do governo que facilitam a profissão, e que o preço elevado é injustificado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário