WB-Combate-Mosquito-960x90px

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Edivaldo Júnior recebe R$ 214 mil para reformar estádio, mas não conclui obra

Com recursos liberados desde 2015, obras do
 Estádio Beira Rio, na Ilinha, seguem paradas.

Desportistas do bairro da Ilhinha, na Região do São Francisco, aguardam a reforma do Estádio Beira Rio que deveria ter sido iniciada junho e concluída em setembro deste ano, depois da liberação de R$ 214 mil 865 reais, por meio de um convênio com Ministério do Esporte. No entanto, o sonho de ver todos jogando juntos na comunidade esbarrou em um mistério.



A Construtora Delta Empreendimentos, vencedora de licitação, assinou o contrato com a Secretaria Municipal de Desporto e Lazer (SEMDEL) há cinco meses, fez alguns pequenos procedimentos, mas no mês passado, abandonou totalmente a construção, quando as obras já deveriam estar concluídas, de acordo com o contrato firmado, conforme extrato publicado no Diário Oficial do Munícipio (DOM) no dia 24 de julho de 2015.



Além da reforma do estádio Beira Rio, a empreiteira também ficou responsável por realizar serviços de melhorias no campo Jairzão, no Coroadinho. Nos dois casos, os recursos para a realização desses investimentos foram viabilizados através de uma emenda parlamentar do deputado federal Weverton Rocha, coordenador da campanha à reeleição do prefeito Edivaldo Júnior, ambos do PDT.

SUSPEITA DE IRREGULARIDADE

Ao analisar o processo licitatório que originou a contratação da Delta, por exemplo, observamos uma divergência nos números do contrato para o mesmo objeto. Ou seja, a Central Permanente de Licitação da Prefeitura publicou dois editais na modalidade tomada de preço para realização do mesmo serviço: 04/2015 e 01/2016, sugerindo semelhanças nos objetivos dos contratos que poderiam resultar em pagamentos duplos por serviços já executados.





A situação complica ainda mais quando se analisa os recursos para viabilizar os serviços. No Sistema de Convênios (Siconv) do Ministério do Planejamento, consta que o valor global para os investimentos foi de R$ 429.731,25 e mais uma contrapartida da Prefeitura de R$ 8 mil e 800 reais. No entanto, no Portal Transparência da União, o último repasse do convênio 786136/2013, foi no dia 21 de dezembro de 2015.


Nenhum comentário:

Postar um comentário